Ilhas Baleares

Partes do território da Espanha, as Ilhas Baleares formam um arquipélago localizado no Mar Mediterrâneo. Elas se dividem entre os conjuntos das ilhas Gimnésias e as Pitiusas. No primeiro grupo encontram-se Maiorca, Menorca, Cabrera e outras pequenas ilhas do entorno como Dragonera, Isla Del Aire, Ilha do Aire, entre outras. Já no grupo das ilhas Pitiusas, estão Ibiza, Formentera e ilhas menores como a Conejera.

Palma de Mallorca é a capital das Ilhas Baleares, que possui uma área total de 4.992 quilômetros quadrados e apresenta 1% de todo o território espanhol. Sua população total é de 983.131 habitantes e os idiomas oficiais dos baleares são o catalão e o castelhano.

A povoação das Ilhas Baleares teve início no século V d.C., quando foram colonizadas por gregos, fenícios, cartagineses e romanos. Segundo  o historiador grego Diodoro Sículo, a oitava maior ilha do Mediterrâneo era Maiorca (das Gimnésias) e, naquela época, havia mais de 30.000 habitantes nas ilhas. A origem do nome Baleares (balear: atingir com bala; ferir ou matar a bala) refere-se ao termo em latim balliarides, pois os antigos habitante do aquipélago eram exímios atiradores que utilizavam fundas – antigas armas de arremesso constituídas por uma correia ou corda dobrada – para atacar pedras.
Uma das características dos baleares era a grande valorização de suas mulheres. Se alguma mulher balear fosse raptada por piratas, eram entregues três ou quatro homens das ilhas como forma de resgate. Os baleares recusavam-se a utilizar outro e prata, pois alegavam que não queriam ter nada que aguçasse a cobiça de outros povos, então gastavam suas pedras preciosas  com mulheres e em troca de vinho.

Ainda segundo as compilações de Diodoro Sículo, os baleares tinham festas de casamento surpreendentes para a época contemporânea. Durante as cerimônias, era uma tradição a noiva deitar-se com amigos e parentes. Ela começava pelo mais velho e ia passando por diversos homens até chegar ao último, que era o noivo. Outro de seus rituais tradicionais excêntricos eram os funerais. O costume, desta vez, era desmembrar o morto, colocar as partes em um vaso e enterra-lo sobre pedras.

Para guerrear, os baleares contavam com um equipamento formado por três fundas, das quais saíam tiros certeiros dos hábeis atiradores. Essa habilidade nascia em um treinamento que começava na infância: os mais velhos prendiam um pão na ponta de uma estaca e os mais novos tinham que acerta-lo com uma pedra para poderem matar a fome.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Baleares
http://aulete.uol.com.br
http://pt.wikipedia.org/wiki/Funda
http://www.brasil-europa.eu/Paises/Espanha.html
Mapa: http://www.secretdestinations.com/balearic-islands.html

Arquivado em: Espanha