Citometria de Fluxo

A Citometria de Fluxo é uma técnica que hoje em dia é muito utilizada  para contagem, classificação e estudos (análise) de partículas microscópicas que se encontram suspensas em um meio aquoso (líquido) e em fluxo. É uma forma de análise citológica que se beneficia por equipamentos modernos que tem seu funcionamento através de laser, o que permite maior precisão nos resultados.

Com alta precisão o exame permite análise de vários parâmetros simultaneamente, sendo conhecida também como Citometria de Fluxo Multiparamétrica.

Através de um equipamento de detecção óptico-eletrônico é possível realizar uma varredura minuciosa e desvendar qualquer característica físico-química de uma simples célula, também é possível contar e separar células em suspensão.

A grande vantagem é a capacidade de avaliar em curto espaço de tempo, grande numero de células com alta sensibilidade e especificidade proporcionando em seus resultados informações suficientes para diagnósticos precisos sem a necessidade de outros exames.

Apesar de ter sido desenvolvido em 1934, este exame foi introduzido no Brasil em novembro de 1988, no Instituto Oswaldo Cruz (FIOCRUZ ), com a chegada do primeiro aparelho em território nacional.

Parâmetros de análise da citometria de fluxo

Estruturais Funcionais
Intrínsecos Morfologia da célula

Proteínas fluorescentes

Estado RedOx

Proliferação celular

Ativação celular

Apoptose

Extrínsecos Conteúdo de DNA e RNA

Taxa de DNA

Estrutura cromatínica

Proteínas totais ou básicas

Grupos químicos

Antígenos

Açúcares de superfície

Estrutura citoesqueleto

Estudos da membrana celular

Atividade enzimática

Endocitose

Síntese de DNA

Receptores

Potencial de membrana

Ph, cálcio, carga de superfície

Depois de ter sido introduzido definitivamente no mercado, várias empresas do setor de engenharia médica e biomédica começaram a realizar melhorias e ajustes para os aparelhos existentes, uma das empresas que mais se destacou foi a Becton Dickinson (BD).

Citômetro de Fluxo da marca BD (Becton Dickinson), modelo FACSCalibur

Principais aplicações da Citometria de Fluxo:

A citometria é um exame sem especificidade técnica, pode ser usado em todo tipo de organismo celular, por isso o uso da citometria é bem amplo, podendo ser usado em Hematologia, Imunologia, Cancerologia, Ciclo Celular, Embriologia, Farmacologia e ainda esta sendo utilizado em algumas pesquisas Oceanográficas e em estudos Cromossômicos.

HEMATOLOGIA = Se beneficia totalmente da Citometria, por estudar diretamente as células. Na Hematologia não existem limites para os exames citométricos, são usados métodos em todos os campos desde a detecção de tipos e formas celulares até suas respectivas sintomáticas e tratamentos.

IMUNOLOGIA = Analisa especificamente células consideradas DEFENSIVAS como um todo, possibilidade de analisar até mesmo as condições em que as células de defesa são melhores aproveitadas pelo organismo.

CANCEROLOGIA = Usado na detecção direta da patologia, possibilitando melhor visualização e maiores detalhes. Tem sido uma ferramenta essencial nas pesquisas mais avançadas sobre tratamentos e cura do Cancer.

As outras áreas se beneficiam com o fato da Citometria detalhar como nenhum outro exame a morfologia de qualquer tipo de célula.

Fontes:
http://www.biomedicinapadrao.com/2010/06/citometria-de-fluxo.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Citometria_de_fluxo

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Exames Médicos