Mineralograma capilar

O mineralograma capilar é um exame laboratorial capaz de evidenciar a presença elementos tóxicos ou essenciais em uma amostra de cabelo, uma vez que este último contém todos os minerais e metais presentes no seu organismo.

Apesar de se tratar de um exame que apresenta especificidade e sensibilidade variáveis de acordo com a substância pesquisada, ele nos possibilita apontar aqueles metais que possam estar atuando como catalisadores de reações que resultam em substâncias maléficas ao nosso corpo. Além do mais, permite avaliar os minerais, grande parte deles essenciais para o organismo.

A elucidação dos elementos que estão em déficit é altamente útil para prover a saúde, permitindo o estabelecimento de protocolos terapêuticos que complementam e/ou suplementam o tratamento de determinada patologia. Além disso, com este exame também é possível determinar o sucesso ou fracasso do protocolo estabelecido.

É importante ressaltar que o mineralograma capilar não se trata de um procedimento propodêutico de diagnóstico. Deste modo, ele não identifica patologias, bem como não fecha um diagnóstico previamente estabelecido; contudo, uma vez que ele aponta o que está acontecendo com os minerais e metais no corpo, é possível fazer uma correlação entre excessos ou deficiências dos mesmos com doenças ou com o estado de saúde do paciente.

Para a realização deste exame, é necessário que seja realizado um pré-tratamento, que tem por objetivo retirar contaminações externas, que podem interferir no resultado do estudo. Embora seja feito esse tratamento prévio, devem ser analisados com cuidado fatores de contaminação externa, como tinturas, uso de xampu anticaspa, uso constante de piscina, dentre outros. É feita uma dissolução com o material e, por conseguinte, analisa-se o mesmo por meio de espectrometria, com fonte de plasma.

Pode-se indicar a realização do mineralograma capilar em certas situações:

  • Indivíduos saídos que querem avaliar seu nível de equilíbrio como um fator determinante de saúde;
  • Indivíduos que se encontram em estado limítrofe de saúde, processos infecciosos constantes, sintomas inespecíficos que não estejam associadas a patologias que possam ser diagnosticadas na atualidade, como fadiga, depressão, astenia, estresse, fraqueza, insônia e que, comumente relacionadas ao estresse, podem ser tratadas equilibrando-se os elementos presentes no organismo;
  • Indivíduos enfermos, que necessitam estabelecer tratamentos que podem ser intensificados por meio da administração de suplementos nutricionais ou de elementos que permitam a remoção de substâncias nocivas ao organismo.

Como as modificações ocorridas nos cabelos são vagarosas, a periodicidade deste exame é anual e, em casos específicos, pode ser feito semestralmente.

Fontes:
http://www.drashirleydecampos.com.br/noticias/4094
http://www.marcoaurelio.med.br/mineralograma-exame-de-cabelo.html
http://www.lsf.com.br/arquivos/medicos/texto/MINERALOGRAMA%20CAPILAR.pdf
http://www.drwaldomiro.com.br/Mineralograma-Capilar/Mineralograma-Capilar.asp
http://www.imebi.com.br/mineralograma.php

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Exames Médicos