Teste Papanicolau

O teste de papanicolau, ou exame de papanicolau, é um exame ginecológico de citologia cervical realizado com objetivo de prevenção ao câncer de colo de útero.

Seu nome carrega a identidade de quem o idealizou, o médico grego Geórgios Papanicolau (1883-1962), sendo que este é considerado o pai da citologia.

Este exame serve para identificar alterações nas células cervicais, denominadas displasias cervicais que podem vir a progredir para uma neoplasia caso não recebem o tratamento adequado. O papanicolau também é capaz de identificar infecções causadas por vírus no colo do útero, como verrugas genitais e herpes, e infecções vaginais como as de etiologia fúngica ou por trichomonas. Em certas situações, o teste pode fornecer informações sobre os hormônios, em especial estrógeno e progesterona.

Recomenda-se a realização deste exame por, no mínimo, uma vez ao ano, tanto para mulheres sexualmente ativas quanto para as não ativas. O médico indica a freqüência com que o exame deve ser realizado, tomando como base os fatores de risco de cada mulher para desenvolver câncer cervical.

As características que podem indicar probabilidade do desenvolvimento desse tipo de câncer são:

  • Percepção de alterações na realização do papanicolau;
  • Início precoce da vida sexual;
  • Teve ou tem diversos parceiros sexuais;
  • Você ou o seu parceiro tem apresentado infecções genitais;
  • Teve câncer de vulva ou vagina;
  • A parceira anterior do seu parceiro teve câncer cervical ou anomalia nas células cervicais;
  • Se o seu parceiro teve câncer de pênis;
  • É fumante;
  • Sua mãe ingeriu o hormônio dietilstelbestrol (DES) durante sua gestação;
  • Se o seu sistema imunológico for fraco.

Anteriormente ao exame, a paciente não deve usar ducha e nem cremes vaginais por, no mínimo, dois dias, além de não manter relações sexuais nas 24 horas que precedem o exame, pois isso pode levar a resultados alterados.

O papanicolau dura apenas alguns minutos e é realizado como parte de um exame ginecológico. A mulher se encontrará deitada, com os joelhos flexionados e, nesse momento, o médico introduzirá um especulo na vagina da paciente. Este aparelho possibilita que as paredes da vagina sejam abertas para visualização do colo uterino. Subseqüentemente, o médico utiliza um cotonete especial, uma escovinha ou uma palheta para, esfregando, retirar algumas células do colo do útero, as quais serão encaminhadas para um laboratório para análise à microscopia.

Caso as células estejam normais, não será preciso realizar nenhum tratamento. O exame citológico irá evidenciar se alguma infecção estiver presente, se este for o caso, o médico deverá tratar essa infecção e surgir a realização de outro preventivo dentro de alguns meses.

É importante ressaltar que este é um exame de triagem, sendo assim, não define diagnósticos definitivos, mas levanta suspeitas, fazendo-se necessário realizar-se outros exames caso as células encontram-se anormais.

Fontes:
http://www.orientacoesmedicas.com.br/oqueepapanicolau.asp
http://pt.wikipedia.org/wiki/Teste_de_Papanicolau
http://boasaude.uol.com.br/lib/showdoc.cfm?libdocid=3260&fromcomm=4&commrr=src
http://www.copacabanarunners.net/teste-papanicolau.html

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Exames Médicos