Questões da prova UDESC 2016/2

Selecionamos as questões mais relevantes da prova de vestibular UDESC 2016/2. Confira!
* Obs.: a ordem e número das questões aqui não são iguais às da prova original.

Questão 41:

As características físico-químicas, que dependem somente da quantidade de partículas presentes em solução e não da natureza destas partículas, são conhecidas como propriedades coligativas.

Sobre as propriedades coligativas, analise as proposições.

I. A alface, quando colocada em uma vasilha contendo uma solução salina, murcha. Esse fenômeno pode ser explicado pela propriedade coligativa, chamada pressão osmótica, pois ocorre a migração de solvente da solução mais concentrada para a mais diluída.
II. Em países com temperaturas muito baixas ou muito elevadas, costuma-se adicionar etilenoglicol à água dos radiadores dos carros para evitar o congelamento e o superaquecimento da água. As propriedades coligativas envolvidas, nestes dois processos, são a crioscopia e a ebulioscopia, respectivamente.
III. Soluções fisiológicas devem possuir a mesma pressão osmótica que o sangue e as hemácias. Ao se utilizar água destilada no lugar de uma solução fisiológica ocorre um inchaço das hemácias e a morte delas. A morte das hemácias por desidratação também ocorre ao se empregar uma solução saturada de cloreto de sódio, Nas duas situações ocorre a migração do solvente (água) do meio menos concentrado para o meio mais concentrado.

Assinale a alternativa correta.


Questão 42:

De acordo com Ernesto Laclau, o desenvolvimento de movimentos orientados por questões identitárias, chamados de "novos movimentos sociais", possibilitou a criação e a politização de espaços alternativos de luta. Pode-se compreender, desta maneira, a importância das mobilizações ocorridas em junho de 1969, quando membros da comunidade LGBT norte-americana manifestaram-se publicamente contra a violência policial utilizada em uma invasão ao bar Stonewall Inn, em Nova York.

A respeito dos movimentos sociais que emergiram com especial representatividade, a partir dos anos 1960, analise as proposições.

I. Dentre os movimentos sociais ativos ao longo dos anos 1960 podem-se citar: o movimento por direitos civis das populações negras nos Estados Unidos, os movimentos chamados de contracultura, o movimento feminista e as manifestações contra a Guerra do Vietnã.
II. A emergência dos chamados movimentos LGBT ocorreram apenas em 1980, nos Estados Unidos da América, por meio das Pride Parades. Não há, dessa maneira, relação possível com as reivindicações dos movimentos feministas, originários da Europa, em meados da década de 60.
III. A violência e a brutalidade das invasões policiais em Stonewall Inn, que inviabilizaram qualquer forma de manifestação ou reivindicação por direitos civis e igualdade de gênero nos Estados Unidos da América, tiveram repercussões no Brasil. Eis porque a aprovação da lei Maria da Penha, em 2006, foi a primeira conquista efetiva do movimento feminista no Brasil.
IV. Os anos de 1960 e 1970, no Brasil, foram marcados pela ascensão de inúmeros movimentos sociais. Logo os movimentos populares de base e o movimento trabalhista, atuando com pleno subsídio dos governos militares, foram exemplos bastante representativos.
V. No que diz respeito às reivindicações do movimento negro, do movimento feminista e do movimento LGBT no Brasil, é importante ressaltar que a promoção do bem comum, sem preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação estão previstas na Constituição Brasileira de 1988.

Assinale a alternativa correta.


Questão 43:

Atribui-se o nome de "Revolução de 30" ao movimento que depôs o presidente Washington Luís, impediu a posse do presidente eleito Júlio Prestes e possibilitou a ascensão de Getúlio Vargas como presidente da República em um governo provisório.

Assinale a alternativa correta, em relação aos desdobramentos do processo iniciado a partir de 1930.


Questão 44:

Em março de 1964 grupos militares, apoiados por grande parcela da sociedade civil, destituíram João Goulart da Presidência do Brasil e instauraram, pelo ato que na época qualificavam como revolucionário, um regime de exceção que se destinava a estabelecer a ordem no país e convocar novas eleições em 1965. Sabe-se que o Regime Militar, por meio de práticas autoritárias, estabeleceu-se no país por mais de 20 anos, e que novas eleições diretas para a presidência da República foram realizadas apenas em 1989.

Assinale a alternativa correta sobre este período.


Questão 45:

A primeira metade do século XX foi marcada pela ascensão do regime nazista na Alemanha. Este, em função de seu caráter extremo e seus desdobramentos, é, por muitos, considerado como um marco entre as possibilidades de experiências da contemporaneidade. Sabe-se que entre as estratégias políticas, adotadas pelo governo alemão, podem-se citar as grandes mobilizações de massas.

Analise as proposições sobre as mobilizações de massas referentes ao período nazista.

I. A utilização de uniformes era uma característica marcante da política nazista, como forma de representar ordem, dissimular diferenças sociais e construir uma ideia de coesão em relação ao projeto de nação alemã.
II. A propaganda era um dos instrumentos principais de mobilização e era utilizada de forma bastante eficaz.
III. Pode-se afirmar que a construção de um ícone a partir da imagem de Hitler, como líder carismático e capaz de reerguer (moral e economicamente) a Alemanha, foi subsidiada por uma forte atuação das mídias e tecnologias audiovisuais.
IV. Apesar das tentativas de intervenção da política e propaganda nazista nas escolas, pode-se afirmar que a juventude alemã manteve-se bastante apática e ausente das mobilizações de massas.
V. As mobilizações de massas eram espaços de manifestações políticas plurais. Nelas preponderavam a possibilidade de diálogo pacífico e a defesa de diferentes projetos políticos, desde que tivessem como objetivo o engrandecimento da nação alemã, independentemente de inclinações partidárias.


Questão 46:

Uma das grandes reivindicações da sociedade democrática contemporânea, no Brasil, é a construção de uma noção de cidadania efetivamente inclusiva, que garanta direitos civis, igualdade e justiça para todos.

Assinale a alternativa que melhor contempla a noção de cidadania, no Brasil contemporâneo.


Questão 47:

ATÉ quando, Catilina, abusarás da nossa paciência? quanto zombará de nós ainda esse teu atrevimento? onde vai dar tua desenfreada insolência? É possível que nenhum abalo te façam nem as sentinelas noturnas do Palatino, nem as vigias da cidade, nem o temor do povo, nem a uniformidade de todos os bens, nem este seguríssimo lugar do Senado, nem a presença e semblante dos que aqui estão? Não presentes manifestos teus conselhos? não vês a todos inteirados da tua já reprimida conjuração? Julgas que algum de nós ignora o que se obraste na noite próxima e na antecedente, onde estiveste, a quem convocaste, que resolução tomaste?

Cícero. Orações. Volume II. 1964. W.M. Jackson inc. Editores. Rio de Janeiro. p.215

Tendo como referência o discurso acima, bem como os registros históricos sobre a chamada Conspiração de Catilina ocorrida em Roma no século I a.C., assinale a alternativa correta.


Questão 48:

“Diz-se que entre os etíopes persiste um estranho costume. Quando o rei [de Napata], por alguma razão, sobre um dano em alguma parte do corpo, todos os cortesãos devem, por sua própria escolha, infligir-se o mesmo dano, porque consideram que seria desonroso que, tendo o rei ficado coxo de uma perna, seus súditos mais próximos continuassem perfeitos e andassem pelo palácio, a acompanhar o soberano, sem mancar; e seria estranho que uma sólida amizade, que partilha dor e pena, assim como todas as outras coisas boas e más, não participasse dos sofrimentos do corpo. Diz-se ser de norma que os cortesãos se suicidem para acompanhar um rei que morre, e que esse suicídio é honroso e prova de verdadeira amizade. Por esse motivo, diz-se, é rara entre os etíopes uma conspiração contra o soberano, pois todos estão preocupados com a segurança do rei, uma vez que dela depende a deles próprios. Esses costumes persistem entre os etíopes que vivem em sua capital, na ilha de Méroe, e nas terras adjacentes ao Egito”.

Diodoro Siculus. Biblioteca da História, sec. I a.C. In: Alberto da Costa e Silva, Imagens da África. São Paulo: Companhia das Letras, 2012, p. 21-22.

Tendo como referência a citação acima, analise as proposições.

I. O autor é altamente preconceituoso em relação à sociedade egípcia, uma vez que considera os costumes e as tradições dos etíopes um fanatismo que chega às vias de sacrifícios por meio do suicídio coletivo, no momento de morte do soberano.
II. O autor pronuncia-se, a partir de conhecimento indireto, sobre a tradição da organização social e política da sociedade dos etíopes.
III. A experiência narrada pelo autor é a mesma da organização social e política do império romano do século I a.C.
IV. O autor considera as mutilações praticadas pelos cortesãos, quando do ferimento do rei, uma imposição real que, por meio da coação ideológica, imprime a falsa sensação de que o reino era um corpo único, tendo o soberano como a cabeça e os súditos os demais membros.
V. A ausência de conspiração para derrubar o rei, na sociedade etíope, é explicada pelos vínculos de amizade, confiança e segurança entre súditos e soberano.

Assinale a alternativa correta.


Questão 49:

“Desde o início da República, com as leis referentes a expulsão de estrangeiros, até os anos 20, com a legislação de repressão ao anarquismo e depois ao “bolchevismo”, abrem-se na prática da repressão espaços cada vez mais alargados de arbítrio: a legalidade do aumento da repressão implica uma contrapartida de maior ilegalidade para seu funcionamento. Com cada lei de exceção, eliminam-se progressivamente as liberdades previstas pela Constituição de 1891. E essa prática alcança tal nível de legitimação que o vitorioso movimento contra a oligarquia nos anos 30 não modificará – ao contrário, especializará e intensificará – a repressão contra os mesmo dissidentes perseguidos durante a Primeira República. Sem situá-la numa esteira de precedentes, não há outra maneira de compreender a autorização legislativa para a repressão contra a Aliança Nacional Libertadora (ANL), em 1935, com entusiástico apoio de grupos que lutaram pela constitucionalização em 1932, como o “partido” do Jornal O Estado de São Paulo”.

PINHEIRO, Paulo Sérgio. Estratégias da Ilusão. São Paulo: Companhia das Letras, p. 87.

Tendo como referência a informação acima e os registros históricos sobre a história do Brasil, durante a Primeira República, analise as proposições.

I. Com a mudança do regime político ocorrida no Brasil em 1889 houve a revogação de todas as leis de apoio à imigração estrangeira com o objetivo de implementar a mão de obra das populações existentes no país, e evitar o avanço de organizações trabalhistas de base anarquista e socialista trazidas pelos imigrantes europeus.
II. Com as leis de exceção, o destino mais comum dos dissidentes, perseguidos durante a Primeira República, era a deportação para zonas de fronteiras nos Estados do Pará e Amazonas.
III. Entre as penalidades aplicadas aos dissidentes constavam o desterro, o recolhimento em colônias penais e as expulsões do país.
IV. A Aliança Nacional Libertadora foi alvo das leis de exceção por se configurar como um movimento nacionalista de extrema direita, composto por oficiais militares e grandes empresários da época.
V. As penas atribuídas aos dissidentes políticos da época eram legais, porém arbitrárias, visto que se tratava de uma punição seletiva contra determinados grupos sociais e políticos, tais como lideranças de trabalhadores, comunistas, anarquistas, mendigos e prostitutas.

Assinale a alternativa correta.


Questão 50:

“Por ora a cor do Governo é puramente militar e deverá ser assim. O fato foi deles, deles só, porque a colaboração do elemento civil foi quase nula. O povo assistiu bestializado, atônito, surpreso, sem conhecer que significava. Muitos acreditavam sinceramente estar vendo uma parada”. Aristides Lobo

A citação acima faz referência:


Páginas: 1 2 3 4 [5] 6 7