Questões da prova UFSC 2013

Selecionamos as questões mais relevantes da prova de vestibular UFSC 2013. Confira!
* Obs.: a ordem e número das questões aqui não são iguais às da prova original.

Questão 11:

A educação em Esparta

Ensinavam a ler e escrever apenas o estritamente necessário. O resto da educação visava acostumá-los à obediência, torná-los duros à adversidade e fazê-los vencer o combate. Do mesmo modo, quando cresciam, eles recebiam um treinamento mais severo: raspavam a cabeça, andavam descalços, brincavam nus a maior parte do tempo. Tais eram seus hábitos.

PLUTARCO. A vida de Licurgo. In: PINSKY, Jaime. 100 textos de História Antiga. 4. ed. São Paulo: Contexto, 1998. p. 109.

Sobre o papel da educação e da escrita nas sociedades antigas, é CORRETO afirmar que:

 

 


Questão 12:

Sobre o Renascimento, é CORRETO afirmar que:

 


Questão 13:

A África é tão pouco uniforme cultural quanto geograficamente. Os africanos não são uma raça de pretos primitivos, nem é a África um continente sem uma velha história, como ainda se pensa geralmente. [...] São marcantes suas diferenças culturais, étnicas e linguísticas. Seu passado, embora não raro obscuro, não é a crônica de um isolamento. Desde o tempo dos primeiros hominídeos que viveram há um milhão de anos no desfiladeiro de Olduvai, a África desempenhou importante papel na história da humanidade [...].

LOMMEL, Andreas. A arte pré-histórica e primitiva. EncyclopediaBritannica do Brasil Publicações. 7. ed. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 1979. p. 140-141, 143, 162. In: FARIA, Ricardo de Moura. Estudos de História. v. 1. São Paulo: FTD, 2010. p. 37.

Em relação à história da África e de seu povo, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).


Questão 14:

Sobre o Segundo Reinado brasileiro, é CORRETO afirmar que:


Questão 15:

Imperialismo ecológico

Os emigrantes europeus e seus descendentes estão em toda parte, e isso exige uma explicação. Mais do que qualquer outra, é difícil explicar a distribuição pelo mundo dessa subdivisão da espécie humana. A localização das outras subdivisões faz sentido que é óbvio. É na Ásia que vive a maior parte das muitas variedades de asiáticos. Os africanos negros vivem em três continentes, mas a maioria concentra-se nas latitudes originais, os trópicos, situando-se face a face com o oceano de permeio. Os ameríndios, com poucas exceções, vivem nas Américas, e praticamente todos os aborígenes australianos habitam a Austrália. Os esquimós vivem nas terras circumpolares, e os melanésios, polinésios e micronésios espalham-se por ilhas de um só oceano, por maior que seja este. Todos esses povos expandiram-se geograficamente – cometeram, se assim quisermos, atos de imperialismo –, mas expandiram-se por áreas adjacentes ou pelo menos próximas àquelas em que já viviam, ou, no caso dos povos do Pacífico, foram para a ilha mais próxima e desta para a seguinte, não importa quantos quilômetros de água houvesse entre uma e outra. Os europeus, ao contrário, parecem ter brincado de pular carniça por todos os quadrantes do globo.

CROSBY, Alfred W. Imperialismo ecológico: a expansão biológica da Europa, 900-1900. São Paulo: Companhia das Letras, 1993. p. 13.

O texto de Alfred Crosby nos remete aos impactos sociais, econômicos, culturais e, também, ambientais da expansão e dominação europeia sobre as Américas. Considerando isso, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).


Questão 16:

Sobre a Semana de Arte Moderna de 1922 e seu contexto, é CORRETO afirmar que:


Questão 17:

Sobre a Revolução Constitucionalista de 1932 e a Era Vargas, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).


Questão 18:

– Nós somos a geração do deserto! Como a nação dos judeus nós estamos neste deserto, em busca da Terra Prometida. Faz quase quatro anos que nós declaramos a Guerra Santa e estamos lutando para conquistar a nossa terra. Muita gente tem morrido, e os seus ossos estão apodrecendo nos descampados. Mas a Guerra Santa tem que continuar, porque nós somos a geração do deserto, os que devem ser sacrificados. A nossa geração tem que vencer esta guerra, nem que todos tenham que morrer. No tempo de Moisés ele também guiou o povo pelo deserto, e toda a geração velha morreu. Mas os que nasceram no deserto chegaram à Terra de Canaã, prometida por Deus. São José Maria também prometeu que o nosso povo ia ter uma terra. Este Contestado é um país enorme, do qual todos terão o seu pedaço. Mas para isso temos que lutar!

SASSI, Guido Wilmar. Geração do deserto. 5. ed. Porto Alegre: Movimento, 2012. p. 116-117.

Considerando o trecho acima e a história do Movimento do Contestado (1912-1916), assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).


Questão 19:

Sobre o contexto das décadas de 1960 e 1970, é CORRETO afirmar que:


Questão 20:

Sobre a preocupação com as questões ambientais, é CORRETO afirmar que:


Páginas: 1 [2] 3 4 5