Deep Space Network

No português, Rede do Espaço Profundo, a Deep Space Network é formada pelo conjunto de três principais super antenas espalhadas em diferentes países ao redor do mundo que foram selecionados de acordo com as suas posições no globo, a fim de minimizar ao máximo os pontos cegos no espaço e também permitir a observação constante de estações e naves espaciais, de acordo com o movimento de rotação da Terra. Tais antenas são extremamente grandes e sensíveis, possuem receptores e transmissores poderosos, pois são responsáveis pela transmissão e recepção de uma grande quantidade de dados a grandes distâncias. Além disso, são todas manobraveis, o que pode ser de grande valor em momentos críticos.

Antena principal da estação de Goldstone (Califórnia - EUA), possui cerca de 70 metros de diâmetro.

Formam o maior e mais sensível conjunto de telecomunicação do mundo e fazem parte do Laborotório de Jato-Propulsão da NASA. As três principais antenas estão localizadas, cada uma em uma cidade: em Goldstone, Califórnia (EUA); Robledo de Chavela, Espanha e Camberra, Austrália e todas elas foram instaladas no centro de regiões montanhosas, em forma de tigela, para facilitar a blindagem contra a interferência de outras frequências de rádio. Elas se comunicam diretamente com o Centro de Operações do Espaço Profundo, localizado na Califórnia, onde os seus dados são analisados por cientistas e engenheiros e também repassados para o restante do mundo, no que diz respeito a divulgar e espalhar informações sobre o espaço entre às outras nações.

Essas antenas tem como principal objetivo monitorar as operações espaciais e manter a comunicação com as diversas naves no espaço e em outros planetas. Elas são de vital importância para as investigações científicas feitas pela NASA, uma vez que a maioria das suas expedições são compostas por vôos não tripulados e isso requer a troca de informações com as sondas enviadas para receber novos dados, carregar novas instruções, modificar softwares das naves ou até mesmo mudanças de roteiro e direção.

Todas essas antenas possuem cerca de 70 metros e estão instaladas em um complexo juntamente com mais outras três antenas com 34 metros, 34 metros e 26 metros. Cada uma delas tem a sua respectiva função para o funcionamento perfeito de toda a rede. Para atender uma atual e crescente necessidade, novas antenas estão sendo construídas e é preciso que ficam prontas rapidamente, a primeira delas prevê-se que fique pronta entre 2014 e 2016. Além da necessidade de mais antenas, a manutenção das mesmas tem sido adiadas, quando é necessário resolver algum problema em seus componentes principais. Isto acarreta na suspensão do funcionamento delas durante meses, ao invés de apenas um (o necessário para a manutenção). Outro agravante é a deterioração, a maioria delas estão no fim de suas vida úteis e em um futuro próximo haverá a necessidade da substituição da maioria delas.

FONTES:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Deep_Space_Network
http://en.wikipedia.org/wiki/Deep_Space_Network

Arquivado em: Exploração Espacial