Movimento de rotação

Especialista em Geografia do Brasil (Faculdades Integradas de Jacarepaguá, RJ)
Mestre em Educação (Estácio de Sá, 2016)
Graduado em Geografia (Simonsen, 2010)

Sempre abrir.

Pode parecer algo bem óbvio o fato de que a Terra gira em torno de si mesma e portanto os dias e as noites são causadas por esse movimento terrestre. Porém, ao questionarmos uma criança acerca da causa dos dias e das noites, seremos surpreendidos ao ouvirmos que o sol gira em torno da terra, aparecendo no oriente e se escondendo no ocidente.

A humanidade já passou por essa fase infantil, que ainda está presente em nossa linguagem ao falarmos que o Sol nasce e o Sol se põe, como se ele estivesse em um deslocamento contínuo da vida no Oriente até a morte do Ocidente. Esta impressão é causada justamente pelo movimento da Terra no sentido contrário (do Ocidente para o Oriente), que faz com que nos pareça que o sol está se movendo em sentido oposto.

Aristarco de Samos (310 a.c. - 230 a.c.) foi possivelmente a primeira pessoa que percebeu que algo estava errado na ideia de que o sol girava em torno da Terra. O que não impede que essa ideia equivocada tenha sido fortemente difundida até pelos astrólogos.

Como o nosso calendário é solar e o movimento de rotação dura 23 horas, 56 minutos e 4,09 segundos, que arredondamos para 24 horas, então o nosso dia dura o equivalente a uma volta completa da Terra em torno de si mesma.

Movimento de rotação do planeta Terra. Ilustração: Zaqwerdx / via Wikimedia Commons / CC-BY-SA 3.0

Tradicionalmente entendemos que o dia começa 0:00, porém outras culturas aderiram a outros momentos para iniciar o dia. Os judeus por exemplo entendem que o dia começa quando anoitece. Por isso que judeus (e outras religiões que seguem os mesmos preceitos) param suas atividades no anoitecer da Sexta-Feira e só retornam no anoitecer do nosso sábado, já que o Sábado (Shabat) é o dia de descanso.

Apesar de o movimento de rotação ser o principal definidor dos dias e das noites, ele não é o único demarcador. O movimento de translação, as estações do ano, a latitude observada e a inclinação do eixo da Terra também influenciam na duração dos dias e das noites, já que todas elas influenciam na incidência dos raios solares sobre o planeta.

Por isso é que temos dias mais longos no verão e noites mais longas no inverno, diferença que vai ficando menos evidente na linha do Equador e mais gritante nos polos por conta da inclinação do eixo da Terra manter o hemisfério no qual é verão mais próximo do Sol e o hemisfério no qual é inverno mais distante do sol, tornando mais nítida a diferença de inverno e verão nos polos (que se aproximarão ou se afastarão mais do sol) do que na linha do Equador que mudará pouco a sua posição em relação ao sol.

Assim, como o sol não consegue iluminar a Terra inteira de uma só vez, com a rotação de tanto em tanto tempo o sol ilumina uma determinada parte da Terra, essa parte iluminada estará “de dia” e a parte não iluminada estará “de noite”.

Referências:

http://www-history.mcs.st-and.ac.uk/Biographies/Aristarchus.html

http://pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1596917/jewish/Dia-judaico.htm

Fernando dos Santos Sampaio – Geografia 6º ano (Coleção Viver Juntos, editora SM).

Arquivado em: Astronomia