Linha do Equador

Ouça este artigo:

Linha de Equador consiste em um paralelo imaginário que divide a Terra em dois hemisférios: Norte e Sul. Desta forma, a distância das posições de uma área terrestre relacionada à linha do Equador é considerada uma latitude. Então a linha do equador seria o marco zero da latitude, definindo todas as outras que gradualmente partem dele na direção do hemisfério norte ou sul. As latitudes podem ser medidas em até 90 graus ao sul ou ao norte. Visualmente, a linha do equador pode ser observada em mapas como a linha entrecortada que corre horizontalmente ao centro entre oceanos e continentes.

Entre outros paralelos importantes como a linha do equador, que também a complementam em questões cartográficas, podem ser citados: trópico de capricórnio, círculos polar antárticos (localizados na área Sul), trópico de câncer e círculo polar ártico (delimitados ao Norte).

Os Trópicos de Capricórnio e Câncer e a Linha do Equador dividem as principais zonas climáticas da Terra. Ilustração: bogadeva1983 / Shutterstock.com

A importância desta divisão entre hemisférios pode ser conferida pelas características diversificadas que cada área demarcada a partir da linha do equador apresenta. A partir desta linha imaginária verifica-se que a Terra apresenta-se mais larga no equador, que totaliza 40.075 quilômetros de circunferência. No que se refere ao diâmetro, apresenta 12.756 quilômetros, no que se chama de protuberância equatorial (parte mais larga).

Além destes números, no equador o empuxo de gravidade terrestre é mais fraco. Isso ocorre devido à protuberância equatorial. Neste locais em que a força da gravidade é mais fraca geralmente são realizados lançamentos de veículos espaciais, visto que, com a atração da gravidade mais fraca, pode-se ter um ganho em relação ao consumo de energia.

A linha do equador tem a incidência do Sol passando diretamente sobre ela ao menos duas vezes ao ano. Esse evento ocorre durante os equinócios de outono e de primavera. No que se refere ao clima, mesmo em estações consideradas mais frias, as áreas cortadas pela linha do equador apresentam climas úmidos e quentes, com baixa alteração sazonal. Durante o ano todo, praticamente o clima predominante é úmido e chuvoso, o que incorre na formação das florestas tropicais. Porém, a umidade acaba sendo um alento para o calor destas regiões, com exceção da Cordilheira dos Andes, localizada na América do Sul, e do monte Quilimanjaro, na Tanzânia.

Por apresentar-se por toda a extensão ao longo da circunferência terrestre, a linha do equador perpassa por diversos continentes. Os países em que esta linha imaginária tem presença são: Brasil, Colômbia, Equador, Kiribati, Indonésia, Maldivas, Somália, Quênia, Uganda, República Democrática do Congo, Gabão e São Tomé.

Linha do equador no Brasil

O Brasil é cortado pela linha do equador no ponto em que se localizada o Macapá, capital do Estado do Amapá (Região Norte). Por isso ocorre nesta localização a influência do clima equatorial super-úmido. Desta forma, existe grande quantidade de umidade e de calor na maior parte do ano, favorecendo a multiplicação e propagação da biodiversidade.

Curiosidades

A origem da palavra equador provém do latino medieval, “aequator”, retirada da sentença “circulus aequator diei et noctis”, que significa: círculo que equaliza dia e noite. Entre outros aspectos, a linha do equador cruza o oceano Pacífico, Atlântico e Índico, além da África, América do Sul e Ásia.

No século 3 a.C., Eratóstenes, um matemático de origem grega, fez a medição da circunferência terrestre, dividindo-a em um sistema de retas paralelas. Porém, a “linha do equador” daquele tempo perpassava pela ilha de Rodes, já que o mundo conhecido naquele momento era pequeno. Em 25 d.C., Pomponius Mela , geógrafo romano, dividiu a Terra propondo uma região quente, central, e outras duas frias, nos polos. Estas podem ser consideradas as origens do que foi considerado como linha do equador.

Arquivado em: Cartografia, Geografia