Maldivas

República das Maldivas (Divehi Rajjeyge Jumhuria em maldívio) é um pequeno país independente, composto por um arquipélago localizado a oeste do Oceano Índico. Sua capital é Malé, e sua área total é de 298 km², um pouco maior que o município paulista de Campos do Jordão. A população do país é de cerca de 320 mil habitantes, na maioria seguidores do islamismo de orientação sunita. O país mais próximo das Maldivas é a Índia, localizada 450 km a nordeste. A língua oficial é o maldívio (divehi) e a moeda corrente é a rúpia maldívia.

O arquipélago das Maldivas forma uma república islâmica composta por uma cadeia de 1.191 ilhas no Oceano Índico, na maioria delas desabitada. Os primeiros colonos vieram, provavelmente, do sul da Índia, e as estes somaram-se povos indo-europeus vindos do Sri Lanka nos séculos quarto e quinto antes de Cristo. No século XII, marinheiros da África oriental e países árabes ocupam as ilhas. Hoje, a identidade étnica das Maldivas é uma mistura dessas culturas, reforçada pela religião e pela língua.

Originalmente budistas, os maldívios foram convertidos ao islamismo sunita em meados do século XII, que ainda hoje é a religião oficial de toda a população. O idioma oficial e comum é o divehi, ligado ao cingalês, (principal língua do Sri Lanka), mas que utiliza um sistema de escrita derivado do árabe. Existe alguma estratificação social nas ilhas, baseada em fatores variados, incluindo a ocupação, riqueza, uma percebida virtude islâmica, e os laços familiares. Membros da elite social estão concentradas em Malé.

O início da história das Maldivas é obscura. Ao longo dos séculos, as ilhas foram visitadas e influenciadas por marinheiros dos países do mar Arábico e do litoral do oceano Índico. No século XVI, o arquipélago torna-se colônia portuguesa, e no seguinte, é conquistado pelos holandeses, para se tornar, finalmente, no século XIX, um protetorado da Grã-Bretanha de 1887 até 1965.

As Maldivas permaneceram como um sultanato islâmico independente na maior parte de sua história (1153-1968), alcançando a independência a 26 de julho de 1965. Após a independência da Grã-Bretanha, o sultanato continuou a operar por mais três anos. A 11 de novembro de 1968, tal formato foi abolido e substituído por uma república, e o país assumiu seu nome atual.

Há uma preocupação crescente com os danos à vida marinha devido ao coral mineiro (usado para a construção e fabrico de jóias), a dragagem de areia, poluição de resíduos sólidos, e mudanças climáticas. Em dezembro de 2004 o tsunami do oceano Índico inundou uma série de ilhas, contaminando fontes de água doce, solo e águas subterrâneas.

Bibliografia:
Maldives country profile (em inglês). Disponível em: < http://www.bbc.co.uk/news/world-south-asia-12651486 >. Acesso em: 07 out. 2012.
Background Note: Maldives (em inglês). Disponível em: <http://www.state.gov/r/pa/ei/bgn/5476.htm >. Acesso em: 07 out. 2012.
Mapa: http://vladtepesblog.com/?p=15680

Arquivado em: Ásia