Sri Lanka

A República Democrática Socialista do Sri Lanka (Sri Lankā Prajathanthrika Samajavadi Janarajaya em cingalês; Illankai Chananaayaka Chosalisa Kudiyarasu em tâmil) é uma ilha que constitui um pequeno país independente, localizado a norte do Oceano Índico. Sua capital é Colombo, e sua área total é de 65.610 km², um pouco maior que o estado da Paraíba. A população do país é de cerca de 21 milhões habitantes, na maioria seguidores do islamismo de orientação sunita. O país tem fronteiras marítimas com a Índia para o noroeste, no Golfo de Mannar e no Estreito Palk, e as Maldivas a sudoeste. A língua oficiais são o cingalês e o tâmil, e a moeda corrente é a rúpia do Sri Lanka.

Acredita-se que o povo cingalês chegou ao Sri Lanka vindo do norte da Índia durante o século VI a.C. O budismo chega também da Índia, 300 anos mais tarde e se disseminou rapidamente. Invasões do sul da Índia, combinadas com lutas intestinas, forçaram os cingaleses a formar reinos ao sul. Marinheiros romanos chamavam a ilha de Taprobana, e os comerciantes árabes a conheciam como Serendib. A partir de 1505, os exploradores, soldados e comerciantes portugueses, em busca de canela e outras especiarias, apreenderam áreas costeiras da ilha e espalham o catolicismo. Os holandeses substituem os portugueses em 1658, e os britânicos deslocam os holandeses em 1796. Em 1815, o britânicos derrotam o rei de Kandy, o último dos governantes nativos, e criam a colônia do Ceilão, estabelecendo uma economia de plantações com base em chá, borracha e coco. Em 1931, os britânicos concedem o auto-governo, e a 4 de fevereiro de 1948 o Ceilão torna-se uma nação independente.

Logo após a emancipação, o governo local começa uma política de forte nacionalismo cingalês, que afetará as minorias da ilha, principalmente os tâmeis. Muitos deles irão se organizar em torno do grupo armado Tigres de Libertação de Tamil Eelam (LTTE) formado em 1976 como resposta ao aumento das tensões nas áreas norte e leste. Em 1983, o grupo inicia uma guerra civil nessas mesmas áreas, que durará vinte anos, e será marcada pela violência sem medidas.

Em 1972, o país muda seu nome para Sri Lanka (na verdade, Ceilão é a forma aportuguesada de Sri Lanka, que em inglês se tornou "Ceylon". Os dirigentes do país estavam apenas convertendo o nome à sua forma original em cingalês).

Em 2002, um acordo de cessar-fogo entre os Tigres e o governo é acertado, mas, em 2006, a violência recomeça, mas três anos depois, os guerrilheiros tâmeis são derrotados militarmente, seus líderes são mortos ou capturados, e os remanescentes anunciam a deposição das armas para participar na vida democrática do país. Ainda hoje, a questão da violência e o desrespeito aos direitos humanos são questões sensíveis à sociedade local.

Bibliografia:
Sri Lanka profile (em inglês). Disponível em: < http://www.bbc.co.uk/news/world-south-asia-12004081 >. Acesso em: 09 out. 2012.
Background Note: Sri Lanka (em inglês). Disponível em: < http://www.state.gov/r/pa/ei/bgn/5249.htm >. Acesso em: 09 out. 2012.
Mapa: http://www.go-lanka.com/sri-lanka/sri_lanka_map.html

Arquivado em: Ásia