Tempestade de areia

Mestre em Educação, Comunicação e Tecnologia (UDESC, 2016)
Graduada em Geografia (UDESC, 2014)

As tempestades de areia ocorrem normalmente no verão e primavera em climas áridos e semiáridos onde o solo é coberto principalmente por areia e pequenas rochas. Resultado dos fortes ventos ascendentes ocasionados pelas altas temperaturas no solo e pelo tempo seco comum nos desertos e semiáridos é mais comum ocorrência no verão e primavera justamente pelo aumento da incidência de radiação solar sobre o solo tornando a área suscetível a ventos fortes e de caráter descendentes. Os detritos levantados e carregados por esses ventos de no mínimo 40 quilômetros por hora variam entre 0.08 milímetros até 1 milímetro e podem causar muitos danos a casas e a rede elétrica. Podemos dividir as tempestades de areia em três categorias: tempestades de areia (sandstorms), tempestades de poeira (duststorms) e haboobs.

Tempestade de areia (haboob). Foto: Caleb Holder / Shutterstock.com

As tempestades de poeira e tempestades de areia são muito similares alterando somente o a grossura dos grãos em suspensão. Em nenhum dos dois casos temos uma parede maior do que 3 metros de altura, salvo raras exceções onde encontramos uma parede na altura de até 4, 5 metros. Nas tempestades de areia encontramos partículas maiores de rocha, enquanto as tempestades de poeira são formadas por partículas menores. As partículas maiores acabam ficando em suspensão por menos, devido ao seu peso, enquanto as partículas menores tem mais capacidade de manter-se suspensas, logo formam nuvens mais altas, mais densas e mais duradouras. Os haboobs são tempestades de areia ocasionadas por ventos descendentes que são impelidos para frente por células de tempestades, esses ventos descendentes levantam partículas a até 1,5 quilômetros causando tempestades de areia maiores e mais densas. Viajando a uma velocidade entre 45 e 100 quilômetros por hora essas tempestades podem percorrer de 160 a 320 quilômetros de distancia e tendo uma parede com 45 a 160 quilômetros de largura.

Outra caracterização que podemos usar para tempestades de areia é quanto ao tipo de evento climático a que a mesma está ligada. Podemos encontrar tempestades localizadas e ligadas a ventos canalizados que passam sobre áreas com solos propícios, essas são de pouca duração e ocorrem de forma súbita, muito difíceis de prever são as tempestades de menor escala. Tempestades ligadas aos ventos superiores que ocorrem durante o final do inverno e começo da primavera formam nuvens de poeira/areia causando baixa visibilidade sobre uma grande área. O último tipo esta ligado a ventos de moção descendentes em conjunto com células de tempestades que causam as maiores e mais devastadoras tempestades de areia.

As tempestades de areia, independente do tipo, duração ou tamanho, trazem problemas tanto de saúde como de logística nos lugares onde ocorrem, além de poderem causar danos a infraestrutura elétrica alem de danos a ferramentas, carros, edifícios. Um dos grandes problemas causados pelas tempestades de areia é a baixa visibilidade para motoristas podendo ocasionar colisões traseiras e engavetamentos, por isso recomenda-se que o motorista pare fora da via e espere que a tempestade passe. Outro grande problema é o efeito que a areia tem sobre as mucosas do nariz, ouvido, boca e olhos, que devem ser sempre protegidos por algum tecido ou material de proteção para evitar danos permanentes em caso de tempestades de areia. As tempestades também podem ser responsáveis pela movimentação de fungos e bactérias causando problemas respiratórios.

Arquivado em: Fenômenos Naturais