Fome

O estado no qual o organismo sente carência de nutrientes, vitaminas, comprometendo o bem-estar e saúde de um indivíduo é denominada fome. A fome é ocasionada pela falta de alimentos necessários para suprir as necessidades do organismo em manter suas funções vitais.

Os seres humanos dependem de uma variedade de alimentos como proteínas, vitaminas, lipídios, glicose, sais minerais, que são essenciais para todos os órgãos presentes no corpo continuarem funcionando corretamente.

A energia dos alimentos é extraída em forma de calorias. As calorias estão relacionadas com a quantidade de calor que o alimento libera após sua metabolização e digestão. Essa quantidade de caloria é a energia armazenada nas reações químicas dos alimentos e é responsável por todo o bom funcionamento do corpo humano.

Consequências da Fome no Organismo

Quando existe a carência alimentar, devido à fome, o organismo busca outras fontes de energias armazenadas que estão presentes no corpo no chamado tecido adiposo ou gorduroso. Assim as células capturam e absorvem a glicose e carboidratos, queimando as gorduras para manter as necessidades básicas do organismo.

Em casos de indivíduos que não possuem gordura estocada, o organismo retira a energia dos músculos, fazendo com que haja uma perda intensa de massa muscular, deixando o indivíduo esquelético.

Sem mais fontes de energia, o cérebro também é prejudicado, perdendo sua função de comandar o corpo. Sintomas como dificuldades de raciocínio, tonturas, inconsciências, náuseas são comuns neste estágio.

Na fase extrema da fome o metabolismo já não trabalha como antes, passando a trabalhar de forma bastante lenta, comprometendo o funcionamento de todos os órgãos e impedindo a produção de substâncias importantes como os hormônios e as enzimas.

Não havendo mais recursos para satisfazer a fome, o indivíduo chega à morte.

A fome ocasiona uma série de alterações no funcionamento normal do organismo. As principais estão relacionadas abaixo:

  • Perda intensa de massa muscular e dos tecidos gordurosos, provocando debilidade física e emagrecimento brusco.
  • Desaceleração, interrupção do crescimento
  • Mudanças psicológicas e psíquicas, deixando o indivíduo apático e depressivo.
  • Perda de cabelo e de sua tonalidade
  • Pele com aspecto enrugado.
  • Anemia, e diversas outras alterações sanguíneas
  • Raquitismo, devido à falta de vitamina D.
  • Sistema Nervoso deficiente, diminuindo o número de neurônios
  • Danificação do bom funcionamento de todos os órgãos do corpo humano
  • Baixa imunidade, onde o indivíduo esta sujeito a contrair doenças viróticas, bacterianas, entre outras.

Tratamento

Os principais tratamentos da carência de nutrientes ocasionada pela fome são:

  • Recuperar e normalizar o estado nutricional do organismo, com ingestão de alimentos saudáveis como frutas, verduras, legumes, fibras, leite, ovos, etc. Para isso é recomendável a consulta de um nutricionista, que irá solicitar um exame e verificar quais nutrientes estão mais em déficit no indivíduo.
  • Organizar as alterações orgânicas, que foram prejudicadas.
  • Recuperar o peso perdido e massa muscular

Prevenção

As melhores formas de se prevenir contra a fome são:

  • Ingestão correta de alimentos saudáveis diariamente, contendo todas as vitaminas necessárias para o organismo.
  • Realização de programas governamentais para ajudarem na suplementação alimentar dos mais necessitados.

Leia também:

  1. Problema Humanitário da Fome

Referências Bibliográficas:
NÓBREGA, F. J. (Org.). Distúrbios da Nutrição. São Paulo: Revinter,1998.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Fome