Catedral de Notre-Dame

A construção da Catedral de Notre-Dame de Paris foi iniciada no ano de 1163. A obra foi dedicada à mãe de Jesus Cristo, Maria, de quem se originou o nome Notre-Dame, que em português significa "Nossa Senhora". A estrutura em estilo gótico é considerada uma das mais tradicionais e antigas da capital francesa. A catedral localiza-se na praça Parvis, que fica na Île de la Cité, uma pequena ilha situada no meio do Rio Sena.

Catedral de Notre-Dame. Foto: Steven G. Johnson / Wikimedia.

Catedral de Notre-Dame. Foto: Steven G. Johnson / via Wikimedia Commons [CC-BY-SA 3.0].

A Catedral de Notre-Dame de Paris foi construída com profunda ligação ao ideal esplendoroso do estilo gótico. Sua edificação focou-se em atender aos desejos e aspirações da elite francesa daquele período. Além disso, é considerada uma catedral de ascensão do espírito e de contato, tendo iniciado uma abordagem nova para construções de caráter religioso. Disto resultou a substituição da necessidade de edificações religiosas rurais por símbolos novos que representassem a prosperidade urbana, representado pelas catedrais góticas. A catedral foi uma resposta à busca da renovação da dignidade na capital da França.

Em um período marcante da literatura romântica, o escritor de origem francesa Victor Hugo escreveu "Notre-Dame de Paris" (1831), um romance que tinha a Catedral de Notre-Dame como cenário principal. A época em que a história do livro se passa é a Idade Média. O autor fundamenta uma crítica à sociedade parisiense, apresentando, através de personagens marginalizados (ciganos e deficientes), a indiferença da elite. A obra apresenta o personagem Quasímodo, que acaba se apaixonando pela cigana Esmeralda. Ao contrário dos ideais burgueses, no livro de Victor Hugo, Notre-Dame também serve como abrigo de excluídos.

Além da importância histórica e da presença na literatura, a Catedral de Notre-Dame de Paris apresenta diversas curiosidades. Uma delas é o Marco Zero, localizado na frente da fachada da parte ocidental da construção na praça Parvis. O elemento consiste em uma placa feita em bronze que simboliza o marco inicial com que se calcula as distância das estradas do país. Além disso, na edificação são encontrados cerca de 200 vitrais, sendo que alguns são considerados os maiores já construídos no mundo. Entre outros aspectos, Notre-Dame abriga uma estátua de Joana d'Arc, chefe militar durante a Guerra dos 100 Anos e santa padroeira da França. Nas imediações da construção está localizada a igreja melquita greco-católica de São Julião, o Pobre.

Fontes:
HUGO, Victor. O corcunda de Notre-Dame. Trad. Uliano Tevoniuk. Rio de Janeiro: Ediouro, 2003.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Joana_d'Arc
http://www.lmc.ep.usp.br/people/hlinde/estruturas/Catedral%20de%20Notre%20Dame3.htm
http://www.france.fr/pt/arte-e-cultura/reims-catedral-notre-dame-antiga-abadia-de-sao-remigio-e-o-palacio-de-tau

Arquivado em: Arquitetura, França