Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA)

Mestra em Geografia (Unicamp, 2017)
Bacharela em Geografia (USP, 2014)
Licenciada em Geografia (UEL, 2009)

A Agência Internacional de Energia atômica (AIEA, ou IAEA, sigla em inglês) é uma instituição internacional fundada em 29 de julho de 1957 com o objetivo de garantir a segurança do uso de energia atômica no mundo. A sede da organização fica localizada em Viena, na Áustria e, atualmente, conta com 137 Estados Membros.

História da Agência Internacional de Energia Atômica

A ideia da criação de uma agência internacional voltada para a regulamentação do uso da energia atômica no mundo foi apresentada em 08 de dezembro de 1953 pelo então presidente dos Estados Unidos, Dwight D. Eisenhower. A proposta de Eisenhower previa a criação de uma organização associada à ONU que garantisse o uso pacífico da energia nuclear e controlasse o desenvolvimento de ogivas nucleares.

Apesar de ter sido o primeiro país do mundo a fazer uso militar da energia nuclear durante os bombardeios de Hiroshima e Nagasaki, os EUA passam a buscar o controle da energia nuclear no contexto da Guerra Fria, pelo receio de que a União Soviética, que detinha tecnologia bélica nuclear, utilizasse suas ogivas em um possível conflito direto contra os EUA.

O uso de ogivas nucleares na Guerra Fria não teria sido catastrófico apenas para EUA e União Soviética, mas poderia ter representado o extermínio de toda a humanidade. Apesar desse risco, ambas potências continuaram desenvolvendo armas nucleares e realizando testes ao longo da Guerra Fria, como os testes com bombas de hidrogênio realizados no Atol de Bikini pelos EUA nas décadas de 1940 e 1950 e os testes realizados pelo regime soviético na Sibéria e em outras regiões da Ásia.

Objetivos

Os objetivos da Agência internacional de energia atômica são:

  • Promoção do uso pacífico da energia atômica;
  • Impedir o uso de energia atômica para fins militares;
  • Combater a fabricação de ogivas nucleares através da constante inspeção de países que utilizam a energia atômica em sua matriz energética;
  • Promover a pesquisa para o desenvolvimento de técnicas mais seguras para o uso da energia atômica;
  • Colaborar com os países-membros no desenvolvimento de formas ambientalmente seguras para o tratamento do lixo radioativo.

Para garantir o avanço tecnológico e científico do tratamento dos resíduos radioativos, a agência possui laboratórios de pesquisa na Áustria e em Mônaco. Na Itália, o governo italiano mantém um laboratório para pesquisas nucleares na cidade de Triste em parceria com a AIEA e a Unesco.

Usina Nuclear de Energia. Foto: TTstudio / Shutterstock.com

Estrutura e Funcionamento

A sede da AIEA está localizada em Viena, na Áustria. A agência conta com 137 Estados-membros. Os representantes dos Estados membros da AIEA reúnem-se anualmente em uma Conferência Geral que tem por objetivo eleger 35 membros para compor o Conselho de Governadores. O Conselho de Governadores, por sua vez, reúne-se cinco vezes por ano para preparar as pautas que precisam ser levadas para a Conferência Geral no ano seguinte para ratificação.

Nos casos em que o Conselho de Governadores da AIEA se depara com uma suspeita de violação do tratado de não-proliferação nuclear, o caso é transmitido para o Conselho de Segurança da ONU, que decide as medidas que serão tomadas.

Arquivado em: Geografia