País livre

Graduado em Geografia (Centro Universitário Fundação Santo André, 2014)

A determinação de país livre está relacionada com diversos fatores que impõe liberdades a um determinado território, desde liberdade econômica, política, social, religiosa, cultural, entre outros elementos.

Essa ideologia sobre ser livre requer em geral um sistema político que envolva a democracia, isto é, um sistema político no qual as decisões venham através da voz do povo. Devido a quantidade de habitantes serem elevadas nos países que se consideram democráticos há uma abordagem chamada de democracia representativa, onde a população vota em candidatos que a represente em suas opiniões nas decisões políticas de um país, estado ou município.

A partir das políticas democráticas é esperado que as instituições desses governos garantam a liberdade em sua maneira prática, como a presença de partidos políticos diversos para concorrer aos governos, oposição política, sindicatos, separação de poderes, mídia independente, poder judiciário independente, entre outros elementos.

A liberdade populacional também é um importante instrumento para caracterizar um país como livre ou não, de acordo com a liberdade de ir e vir da população, ou seja, espera-se que os indivíduos possam andar por todo o território público sem restrições, independente de gênero, raça, sexualidade, nacionalidade, etc.

É visto que em alguns países existe a falta de liberdade política, social, cultural, religiosa, entre outras. Alguns dos maiores exemplos de falta de liberdades são vistos nos países com políticas ditatoriais, onde o poder político fica concentrado na mão de uma pessoa ou um pequeno grupo, a população não possui voz nas questões políticas. Países que passaram por ditaduras militares como os países da América Latina e países africanos são alguns desses exemplos.

Existem também países que possuem uma única religião como base política, empregando um preconceito religioso a demais manifestações de fé, cerceando suas expressões. Alguns exemplos de países que possuem características assim são o Irã, Iraque e Azerbaijão. Além de alguns desses países também manterem mulheres com direitos inferiores aos dos homens, através de políticas sexistas.

A liberdade econômica é outro ponto importante a ser levado em consideração, quando diversas empresas podem produzir e comercializar dentro de um espaço. O que pode ocorrer contrapondo esse fator de liberdade é quando há ocorrência de monopólios, isto é, um indivíduo ou pequeno grupo que detém uma produção específica, impossibilitando a concorrência no mercado de consumo. Outra ocorrência é a formação de Oligopólios, ou seja, uma situação de mercado que poucas empresas detêm a maior parcela de um mercado consumidor, impedindo e dificultando a concorrência também.

A existência do fascismo, do nazismo, do comunismo e do imperialismo nos países a partir do século XX foram sistemas que de alguma maneira impedia a liberdade em algum desses pontos em seus territórios, sendo motivos de críticas vindas por diversos países a seus sistemas.

Muitos países no mundo atualmente se consideram como livres, entretanto suas liberdades são questionáveis nos mais diversos sentidos, desde as decisões políticas que ocorrem de forma representativa e não individual, muitos indivíduos não possuem a liberdade de ir e vir como se é proposto em leis, tendo que passar por processos de racismo, machismo, preconceitos religiosos, xenofobia, homofobia, entre outras formas de preconceito que muitas pessoas sofrem sem poder de fato se sentirem livres nos espaços públicos. A liberdade econômica também é algo a ser questionado, pois muitas marcas de produtos diversos pertencem a um único grupo ou a poucos, caracterizando os sistemas de monopólios e oligopólios, retirando a concorrência de mercado.

Arquivado em: Geografia, Sociedade