União das Nações Sul Americanas (UNASUL)

Mestrado em Geografia (UFSC, 2015)
Graduação em Geografia (UFSC, 2012)

A União de Nações Sul-Americanas, também conhecida pelo seu acrônimo UNASUL, é uma organização de integração regional da América do Sul que compreende atualmente Guiana, Suriname, Uruguai, Venezuela e Bolívia.

A UNASUL nasceu de um processo que se iniciou a partir da realização primeira reunião de cúpula sul-americana, no final da década de 1990. Nos anos seguintes, grande parte dos países da região tiveram governos alinhados politicamente, o que favoreceu a aproximação de seus líderes e consequentemente tornou ainda mais concreta a criação do bloco.

Símbolo da UNASUL (UNASUR, em língua espanhola).

O Tratado Constitutivo da UNASUL foi assinado em 23 de maio de 2008, na Terceira Cúpula de Chefes de Estado, realizada em Brasília, capital do Brasil. O Tratado definiu a instalação da sede da Secretaria Geral em Quito (Equador), o Parlamento em Cochabamba (Bolívia) e a sede do seu banco, o Banco do Sul, em Caracas (Venezuela). A Cúpula também definiu a primeira liderança a ocupar a presidência temporariamente da UNASUL, Michelle Bachelet, presidente do Chile.

A concretização da UNASUL tornou-se possível apenas com a ratificação parlamentar do Uruguai em 2010, que se somou a Argentina, Peru, Chile, Venezuela, Equador, Guiana, Suriname e Bolívia para compor o grupo. Assim, a UNASUL atendeu a exigência que previa que ao menos nove países ratificassem o acordo para que o bloco iniciasse as suas atividades. Em maio de 2010, em Campana, na província Argentina de Buenos Aires, foi nomeado por unanimidade Nestor Kirchner (presidente da Argentina) como o primeiro Secretário-Geral da UNASUL por um período de dois anos.

Assim que foi constituída a UNASUL, a Colômbia aprovou o tratado, seguida pelo Brasil e pelo Paraguai, todos ainda no ano de 2011. Com isso, o grupo chegou ao número de 12 Estados-membros.

A UNASUL foi criada como um projeto de integração regional, tendo como objetivo construir, de forma participativa e colaborativa, um espaço de integração e união nas áreas cultural, social, econômica, política e comercial entre seus membros, para assim dar os primeiros passos de uma maior integração na região, utilizando para tanto do diálogo político e de políticas sociais para abordar os temas relacionados a educação, energia, infraestrutura, financiamento e meio ambiente, entre outros. Ao alcançar seus objetivos o bloco busca eliminar a desigualdade socioeconômica, realizar a inclusão social, propiciar a maior participação do cidadão e fortalecer a democracia.

A primeira grande turbulência no bloco aconteceu em 2012, quando o Paraguai foi suspenso pelos demais membros da UNASUL, após o que todos os países-membros consideraram um golpe contra o governo democrático de Fernando Lugo.

Anos mais tarde, em 20 de abril de 2018, foi anunciado que Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Paraguai e Peru suspenderiam sua participação na organização devido à situação da acefalia dentro do bloco. Em agosto de 2018, a Colômbia anunciou que definitivamente deixaria a organização devido ao apoio político da UNASUL ao governo venezuelano. Na mesma linha, em março de 2019, o presidente equatoriano Lenín Moreno declarou que seu país deixaria a UNASUL imediatamente, devido à ineficácia da organização. Além disso, o Peru manteve sua suspensão por tempo indeterminado.

Cartograma de localização dos países-membros da UNASUL. Elaborado por Paulo Roberto Vela Júnior.

Apesar da crise do bloco, em 2018 foi inaugurado o Parlamento da UNASUL, construído na Bolívia, no entanto, desde então o grupo encontra-se praticamente inativo e não foram realizadas eleições, assim o edifício ainda não abriga parlamentares. Antes disso, em dezembro de 2014 já havia sido inaugurado o Edifício Néstor Kirchner, com o objetivo de ser a sede da Secretaria Geral da UNASUL, em Quito no Equador, mas em 2019 o governo do Equador, depois de abandonar a organização, tomou posse do edifício para utilizá-lo como a nova sede do Ministério das Relações Exteriores de seu país, desativando-o enquanto sede da UNASUL.

Recentemente, em função da desestruturação da UNASUL e em meio a instabilidades políticas na região, um novo bloco passou a ser debatido como alternativa para a integração dos países sul-americanos. Em 2019, ocorreu em Santiago no Chile, encontro de líderes dos países da América do Sul (exceto Venezuela) onde foi sinalizada a criação de uma nova organização Sul-Americana, denominada provisoriamente como PROSUL. No entanto, em função das crises políticas em países como o próprio Chile, além de Brasil, Bolívia e Venezuela, torna-se incerto o rumo que tomará a integração regional da América do Sul.

Fontes:

BRASIL: Ministério das Relações Exteriores. UNASUL. Disponível em: < http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/politica-externa/integracao-regional/20238-unasul>. Acesso em: 19/11/2019.>. Acesso em: 19/11/2019.

EBC. Brasil formaliza saída da Unasul para integrar Prosul. Disponível em: <http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2019-04/brasil-formaliza-saida-da-unasul-para-integrar-prosul>. Acesso em: 19/11/2019.>. Acesso em: 19/11/2019.

Estadão. Bolívia expulsará todos os diplomatas venezuelanos e cogita deixar Unasul. Disponível em: <https://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,bolivia-expulsara-todos-os-diplomatas-venezuelanos,70003090787>. Acesso em: 19/11/2019.

Istoé. Chile promove criação de novo grupo sul-americano ante fracasso da Unasul. Disponível em: <https://istoe.com.br/chile-promove-criacao-de-novo-grupo-sul-americano-ante-fracasso-da-unasul/>. Acesso em: 19/11/2019.

O Globo. Vazia e sem uso, sede nova do Parlamento da Unasul reflete paralisia do bloco. Disponível em: <https://oglobo.globo.com/mundo/vazia-sem-uso-sede-nova-do-parlamento-da-unasul-reflete-paralisia-do-bloco-23089826>. Acesso em: 19/11/2019.

RFI. No Chile, líderes sul-americanos criam PROSUL para substituir a falida UNASUL. Disponível em: <http://www.rfi.fr/br/americas/20190322-linha-direta-visita-do-presidente-jair-bolsonaro-e-criacao-hoje-do-novo-forum-regi>. Acesso em: 19/11/2019.

UOL. Governo da Bolívia defende Unasul e diz que bloco está em pleno funcionamento. Disponível em: <https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2019/03/17/governo-da-bolivia-defende-unasul-e-diz-que-bloco-esta-em-pleno-funcionamento.htm>. Acesso em: 19/11/2019.

Wikipedia. União de Nações Sul-Americanas. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Uni%C3%A3o_de_Na%C3%A7%C3%B5es_Sul-Americanas>. Acesso em: 19/11/2019.

World Bank. The World Bank Data. Disponível em: <https://data.worldbank.org>. Acesso em: 15/11/2019.

Arquivado em: América, Geografia