Canal Mar Branco-Báltico

Unindo o mar Báltico ao mar Branco, próximo à região de São Petesburgo (Rússia), o Canal Mar Branco-Báltico é um canal de navegação para navios e outras embarcações que teve sua inauguração no dia dois de agosto do ano de 1933. Originalmente, o canal tinha sido batizado como Canal Mar Branco-Mar Báltico em Nome de Estaline (Belomorsko-Baltíyskiy Kanal ímeni Stálina) e sua construção foi feita por encarcerados de Gulag, que era uma organização em campos de trabalho forçado para presos políticos, criminosos ou qualquer cidadão que fizesse oposição ao regime da União Soviética.

De acordo com V. N. Zemskov, a construção do Canal Mar Branco–Báltico custou a vida de 10.933 pessoas. Porém, outros estudiosos afirmam que este número foi muito maior, chegando a 60.000 baixas. Isso ocorreu, pois, durante as obras, muitos prisioneiros ficaram feridos, doentes e acabaram morrendo. A taxa de mortalidade estimada era de 8,7 pontos percentuais.

O comprimento do Canal Mar Branco–Báltico chega a 227 quilômetros, passando por diversos rios e pelos grandes lagos Onega e Vyg. Apesar de ser muito extenso, o canal não é profundo. A maior parte tem a profundidade de 4 m, chegando a 3,60 m em algumas partes. Por este motivo, atualmente, sua utilidade para a economia do país é limitada, pois a pouca profundidade é empecilho para que embarcações de grande calado o utilizem. A estrutura do canal apresenta 19 eclusas e 5 barragens.

O início das obras do Canal Mar Branco–Báltico ocorreu no ano de 1931 e a construção foi finalizada após vinte meses. Uma curiosidade é que não houve nenhum sistema mecanizado no processo de construção. O responsável pela direção da obra foi Naftaly Frenkel, membro da polícia secreta soviética. Para endossar o corpo de trabalhadores, foram trazidos mais prisioneiros de outros campos de trabalho como as ilhas Solovetsky, localizadas no mar Branco. Depois de terminada, a obra foi apresentada aos cidadãos da União Soviética como um grande êxito do 1º plano quinquenal da URSS.

Com a construção do canal, a URSS tinha como objetivo provar a eficiência do sistema de campos de trabalho forçado de Gulag, que tinham a premissa de fazer a reeducação dos criminosos através de trabalhos que fossem socialmente úteis. A estimativa é de que mais de cem mil aprisionados tenham passado pelas obras do canal nos 20 meses de sua construção. Naquela época, as autoridades soviéticas colocavam cartazes com mensagens de incentivo aos prisioneiros. Uma delas dizia: "Soldado do exército do canal! O calor do seu trabalho derreterá a sua pena de prisão!”.

Fontes:
http://guiadoestudante.abril.com.br/estudar/historia/grande-farsa-stalin-433834.shtml
http://www.doutrina.linear.nom.br/Artigos/Novo/Uma%20hist%C3%B3ria%20do%20GULAG.htm
http://www.russobras.com.br/historia/historia_5.php
http://pt.wikipedia.org/wiki/Canal_Mar_Branco%E2%80%93B%C3%A1ltico
Mapa: http://en.wikipedia.org/wiki/File:White_Sea_Canal_map.png
Foto:  http://gulaghistory.org/nps/onlineexhibit/stalin/work.php

Arquivado em: Hidrografia