CENIMAR

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

O CENIMAR é um órgão da Marinha do Brasil que tinha o objetivo de obter informações de interesse para o Estado durante a Ditadura Militar.

Criado no dia 21 de novembro de 1957, o Centro de Informações da Marinha, chamado apenas de CENIMAR, é fruto do Decreto nº 42.688 que lhe garantiu existência. Desde sua criação, o CENIMAR esteve subordinado ao Estado-Maior da Armada, sendo dirigido por um Oficial que ocupa um posto chamado de Capitão de Mar e Guerra, designação típica da Marinha que é o equivalente a coronel no Exército e na Aeronáutica. O diretor no CENIMAR era indicado pelo próprio Presidente da República e era integrado às divisões de Busca, de Registro e Seleção e de Serviços Gerais.

A atividade do CENIMAR ganhou repercussão histórica especialmente por causa de sua investigação de movimentos subversivos durante a Ditadura Militar. A partir de 1968, o CENIMAR passou a exercer tal função e a ser empregado diretamente na repressão à luta armada exercida por organizações de extrema esquerda que tentavam derrubar o regime militar vigente no país.

A atuação do CENIMAR durante o governo militar fez mudar sua estrutura organizacional. O órgão passou a ser subordinado ao Ministro da Marinha. Sua nova função o tornou o órgão militar mais eficiente na obtenção de informações. Trabalhou juntamente com o famoso e temido DOI-CODI, controlado pelo exército, e do CISA, administrado pela Aeronáutica. As atividades do CENIMAR iam muito além das informações, o órgão desenvolvia investigações seguidas de prisões e torturas. Sua sede localizava-se na Ilha das Flores, na cidade do Rio de Janeiro, um dos mais famosos pontos de partida das ações repressivas durante a Ditadura Militar.

De acordo com ONG’s e grupos que pesquisam a repressão durante a Ditadura Militar, são incontáveis os presos detidos para inquérito militar na Ilha das Flores, assim como o número de vítimas é enorme. Recentemente, o governo brasileiro liderado por Dilma Rousseff decretou a abertura e a investigação dos arquivos referentes ao período militar no país. A medida, já vigente e até concluída em países vizinhos que também passaram por ditaduras de cunho militar, é, sem dúvida, um avanço para a sociedade. Muitas famílias ainda procuram o paradeiro de seus parentes e o povo brasileiro tem o direito de conhecer o que foi feito em sua história, como militares e políticos se apropriaram do governo.

Fontes:
http://revistaepoca.globo.com/tempo/noticia/2011/11/os-arquivos-secretos-da-marinha.html
http://www.republicaproibida.xpg.com.br/cenimar.html
http://www.documentosrevelados.com.br/assunto/cenimar/