A escrita no Egito Antigo

Até os dias de hoje não sabemos ao certo qual é a origem da escrita egípcia, se foi organizada pelos próprios Egípcios ou se sofreu alguma influência dos povos mesopotâmicos.

Desenvolveram tres tipos de escritas diferentes, a hieroglifica que se baseia na utilização da impressão, em seguida a escrita hierática, que é uma forma simplificada da hieroglifica, e a demótica que é utilizada para escritos de menor importância.

No caso, iremos focar na escrita Hieroglifica que tem a origem de seu nome derivado das palavras gregas “hierós” que quer dizer sagrado e “glyphein” que quer dizer escrita. Como a propria origem do nome nos expõe, podemos encontrar um certo ar de sagrado proporcionado pelos egípcios em relação a essa escrita.

O desenvolvimento da mesma proporcionou uma grande produção literária de temas cotidianos e até mesmo explicações de mitos e rituais religiosos.

A importancia dessa escrita para com o Império Egipcio é inegável. Por se tratar um império de uma grande massa territorial a escrita foi a peça chave para tal adminstração, apesar de ser um privilégio para poucos dentro da sociedade faraônica.

Quem dominava a leitura e a escrita dos hieroglifos eram conhecidos como Escribas, que obtinham uma posição de destaque perante a sociedade. Sua formação acontecia em uma escola onde os mais bem preparados conseguiam cargos de fundamental importância dentro do estado. Dentre as suas funções estavam contabilizar impostos, fiscalizar ações públicas e avaliar propriedades. Em troca desses serviços, como não havia um desenvolvimento monetário nesse periodo na região, o escriba recebia algumas mercadorias como suprimentos agricolas, carne, sal ou um outro serviço em troca.

Compreender tal escrita não era uma tarefa muito facil. Era preciso muito conhecimento. Até os pesquisadores da atualidade tem uma certa dificuldade na leitura de algumas fontes históricas. Todo o conhecimento sobre ela é muito “recente”. Todos os estudos da mesma tiveram início no século XIX quando Napoleão realizou a invasão do Egito e demonstrou um certo interesse por essa cultura. Dessa maneira, através de estudos científicos, ela começa a ser desvendada. Um exemplo do “recente” interesse da humanidade é que entre uma das fontes históricas achadas que é denominada de “pedra de roseta” foram encontradas algumas inscrições em grego, hieróglifo e demótico.

A partir de incentivo de Napolão a desvendar essa escrita e a partir de descobrimentos recentes é que foi possível realizar a leitura de outros variados documentos que contam muito da civilização Egípcia.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Hieróglifo
http://www.amorc.org.br/destaques/destaque4.html