Guerra Boshin

A guerra do Boshin foi uma guerra civil ocorrida nos anos de 1868 a 1869 no Japão entre as forças do governo do Xogunato Tokugawa e aqueles que favoreciam a restauração do Imperador Meiji.

A guerra tem suas origens na declaração do imperador da abolição do xogunato (ou shogun, que tem como significado um título militar concedido pelo imperador a uma certa pessoa) de mais de duzentos anos de imposição do comando direto da corte imperial. A partir disso movimentos militares das forças imperiais começaram a se organizar, até que Tokugawa Yoshinobu (um xogum) lança uma campanha militar para controlar a corte imperial.

A situação militar mudou rapidamente com isso, e a favor da facção imperial, que era pequena mas relativamente modernizada, e após uma série de de batalhas culminando na rendição de Edo, Yoshinobu rende-se. O remanescente do governo foi Tokugawa que recuou para o norte de Honsu e posteriormente para Hokkaido, onde posteriormente declarou uma nova republica. Derrotados na Batalha de Hakodate, o último resquício do xogunato foi destruído, dando o controle supremo ao império por todo o Japão.

Para esse conflito foram mobilizados aproximadamente cerca de 120 mil homens, desse numero aproximadamente 3,5 foram mortos. No final da guerra, a facção imperial, a grande vitoriosa, abandonou seus objetivos de expulsar todos os estrangeiros do Japão, e ao invés disso adotou uma política de modernização com o objetivo de renegociar os Tratados Desiguais com os poderes ocidentais. Os partidários de Tokugawa foram poupados, e devido a persistência de Saigo Takamori (um líder da facção imperial), e muitos antigos lideres xoguns foram presenteados com posições de destaques e de grandes responsabilidades no novo governo que se estabelecia.

Esse conflito denominado Guerra Boshin é a testemunha do estado de modernização que já havia sido alcançado pelo Japão nos quatorze anos de abertura para o ocidente, o alto grau de envolvimento de nações ocidentais em sua politica, como a França e a Inglaterra, e a instalação meio que turbulenta do poder imperial. Com o passar do tempo, todos esse conflitos foram romantizados pelos Japoneses e muitos consideram a Restauração Meiji como uma “revolução de cunho pacifico” apesar dos números de baixas nos exércitos existentes. No Japão já houve várias dramatizações da guerra seja elas no teatro como no cinema, mas uma produção cinematográfica de grande repercussão que usou certos elementos do conflito e os incorporaram ao filme foi a grande produção estadunidense de 2003 chamada “ O Último Samurai”.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_Boshin
http://www.colegioweb.com.br/historia/guerra-boshin.html

Arquivado em: História da Ásia, Japão