Império de Esparta

Com o fim das Guerras Médicas, conflito armado entre a Grécia Antiga e os Persas, Atenas, que liderou as cidades gregas nessa batalha, saiu do conflito com a moral muito alta. Dessa maneira, começou a exercer influência sob tantas outras cidades gregas com a Liga de Delos, formada por várias cidades inicialmente para a defesa das cidades gregas contra ataques persas.

Isso vai gerar um descoforto por parte de um outra cidade estado grega que também estava em completa expansão e tinha também interesses hegemonicos, Esparta. Assim, seria inevitável um choque de interesses dentre as duas cidades estados.

A cidade Espartana adotando interesses imperialistas no território fundou a liga do Peloponeso e com isso conseguiu exercer influências em cidades-estado de menor porte e menor poderio como, Argos, Arcadia, e Tegeia.

Com o controle dessa liga, o poderio de Esparta foi crescendo assustadoramente e aos poucos foi exercendo um certo controle sobre cidades menores, que acabaram sendo pressionadas a fazer parte da liga do Peloponeso, cujos interesses eram defendidos de acordo com os interesses espartanos.

Em pouco tempo, Esparta já havia conseguido dominar um terço da península grega e alcançar alguns objetivos hegemonicos na região. Porém, toda essa ambição iria de encontro ao interesses Atenienses, e posteriormente causaria um grande conflito entre essas duas cidades.

O conflito se deu pelo fato da concorrencia comercial de Atenas com a cidade de Corinto, que por sua vez fazia parte da liga do Peloponeso, ou seja, era aliada de Esparta. E foi justamente essa a causa inicial para tal conflito, uma rivalidade comercial entre as duas cidades. Esparta nem fazia parte dessa rivalidade, mas era “madrinha” da menor cidade de Corinto, e com o desenrolar do conflito ela acabou tomando frente com o discurso protetor da Liga do Peloponeso.

O conflito foi horrível, e aliado à falta de higiene e a má alimentação, desencadearam uma grande quantidade de mortes, quase um terço da população ateniense, inclusive Pericles, que era um dos maiores dirigentes de Atenas.

Um acordo de paz foi assinado por volta de 421 a .C, denominado Paz de Nicias, mas posteriomente as duas cidades voltam a se enfrentar. Esparta domina Atenas, dissolve a Liga de Delos, e como consequência a Grécia sai da guerra completamente devastada e mergulhada em uma crise.

Dessa maneira, com a derrota de Atenas é marcado o fim da hegemonia Ateniense e da Liga de Delos e o inicio do Império Espartano, onde a cidade passará a exercer influencias em outras cidades.

Arquivado em: Grécia Antiga