Índios Guaicurus

Licenciatura Plena em História (Faculdade JK-DF, 2012)
Pós-graduação em História Cultural (Centro Universitário Claretiano, 2014)

Publicado em 20/03/2019

Os Guaicurus eram índios muito valentes que habitavam os estados do Mato Grosso do Sul, Goiás e no Paraguai na região do Chaco. O nome guaicuru em tupi-guarani significa uma pessoa sarnenta, indivíduo encaroçado, malvado ou traidor. No geral, era um codinome usado para termos depreciativos.

Ficaram conhecidos como índios cavaleiros que além de cavalgar se aperfeiçoaram na caça. Saqueavam outras aldeias principalmente as dos Guaranis e tribos dos territórios dos espanhóis que se dedicavam à agricultura. Tinham também o ato de escravizar quem não era ao seu favor.

Ainda não se sabe ao certo como os guaicurus tiveram acesso aos cavalos, alguns relatos alegam que foi por volta de 1542, após entrarem em conflito com o espanhol Alvar Nunez Cabeza de Vaca que a partir de então, eles se apropriaram de algumas espécies e começaram a criar se tornando excelentes cavaleiros.

Entre os séculos XVII e XVIII, os europeus tentaram invadir a Bacia do Paraguai. Os ligeiros cavaleiros guaicurus e os habilidosos canoeiros Paiaguás se uniram contra os colonos e dominaram a região, protegendo seus territórios dos Bandeirantes e principalmente de Raposo Tavares, que também tentava invadir Assunção em meados 1648.

Após encontrarem ouro na região de Cuiabá em 1719, Portugal e Espanha estavam cada vez mais interessados em estabelecer os limites entre as fronteiras. Os portugueses depois de fundarem o Forte de Coimbra se deram conta que manter uma proximidade e relação amigável com os guaicurus, seria uma grande oportunidade para defenderem o território e terem um grande aliado de guerra.

Os colonos ofereceram aos guaicurus alimentos, roupas e cavalos. Os índios aceitaram e como forma de “recompensa” concederam algumas mulheres aos portugueses. Enquanto eles estavam distraídos com elas, os índios os atacaram e morreram cinquenta e quatro pessoas. Somente em 1791 foi firmado um acordo de paz efetivo entre eles. Houve várias tentativas de evangelização desses nativos, a maioria sem sucesso.

Após estarem do lado dos portugueses passaram a lutar juntos. Fontes históricas da época dizem que os soldados portugueses só conseguiram se sobressair a um ataque espanhol em 1801 por causa da ajuda de um guaiacuru que se chamava Nixinica. O índio estava em Concepción na cidade do Paraguai e quando ficou sabendo que iriam atacar o forte dos portugueses, remou até à base militar dos colonos e avisou o comandante Ricardo Franco de Almeida Serra, que preparou logo a defesa. Eles escaparam sem que fossem invadidos.

Quando ocorreu a Guerra do Paraguai em 1864 o Forte Coimbra não resistiu e Corumbá foi invadido com rapidez pelos espanhóis. Só pôde ser contido graças ao auxílio dos índios. Por volta do século XVIII os guaicurus e os colonos perderam alguns espaços para outros índios nativos e depois de tantas guerras reduziram os conflitos e as dominações entre as tribos.

Já no século XIX, o governo do Mato Grosso declarou que as terras que ficam entre o Rio Aquidauana (ao sul) e o Rio Paraguai (Oeste) assim como os rios Nabileque (Norte) e Niutaque (Nordeste) e a Serra da Bodoquena (Leste) eram indígenas. Em 1928 elas passaram a ser administradas pelo Serviço de Proteção aos Índios (SPI). Alguns índios afirmam que essas terras foram concedidas a eles com retribuição da lealdade que tiveram com os portugueses durante as guerras. Entretanto, não há nenhum indicio documentado que comprove tal relato.

Referências:

https://www.dicionarioinformal.com.br/guaicuru/ 28.01.2019.

http://historianovest.blogspot.com/2009/06/os-irredutiveis-guaicurus.html 28.01.2019.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Guaicurus 28.01.2019.

Arquivado em: Brasil Colônia