Juventude Hitlerista

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

A Juventude Hitlerista era uma instituição obrigatória da Alemanha Nazista para treinar os mais jovens de acordo com seus interesses.

juventude hitleristaCom o fim da Primeira Guerra Mundial, a Alemanha sofreu severas punições internacionais por ser considerada a responsável pelo conflito e por sua longevidade. Somada às sanções, uma crise afetou todo o mundo capitalista em 1929, causada pela quebra da bolsa de valores de Nova York. A associação desses fatores com a instabilidade política da Alemanha causou graves problemas sociais e econômicos entre os germanos. Em meio a um cenário de pobreza e ausência de esperança, o jovem Adolf Hitler conquistou muitos seguidores com seu discurso enérgico, renovando as esperanças de um povo e fazendo-o acreditar na sua superioridade sobre os demais. Hitler assumiu o comando da Alemanha em 1933 e oficializou um programa de limpeza étnica e de expansionismo da raça que chamava de ariana. Assim, o Nazismo tomou conta do Estado.

A Alemanha Nazista e as ambições de Adolf Hitler foram marcadas por várias práticas e instituições encarregadas da promoção da raça ariana. Uma dessas instituições foi a chamada Juventude Hitlerista. Hitler não acreditava que as escolas públicas fossem capazes de doutrinar os mais jovens da maneira adequada, criando uma instituição própria para isso. O comando da Juventude Hitlerista foi dado a Baldur von Schirach e, pouco tempo depois, Hitler extinguiu todas as organizações de jovens que não fossem nazistas. A organização pulou de cerca de 100 mil membros em 1932 para quase oito milhões de membros em 1938. Com a crescente militarização e as pretensões de guerra cada vez mais evidentes por parte da Alemanha, uma lei obrigou a convocação de todos os jovens alemães para integrarem a Juventude Hitlerista. Os pais que se recusavam estavam sujeitos a prisão e seus filhos eram enviados para orfanatos ou qualquer outro local determinado pelos nazistas.

A Juventude Hitlerista promovia intensa doutrinação dos jovens alemães. Entre seis e dez anos de idade, as crianças estavam submetidas ao aprendizado nazista, que era avaliado e o desempenho registrado em livro. Aos dez anos de idade, as crianças faziam testes de atletismo, de acampamento e de história nazificada, fazendo juramento de devoção a Adolf Hitler e à pátria. Essas duas etapas iniciais eram fases preparatórias chamadas respectivamente de Pimpf e de Jungvolk. A Juventude Hitlerista tinha início propriamente dito aos 14 anos de idade, quando os rapazes recebiam maiores treinamentos da doutrina nazista e de artes militares. As meninas incorporavam já aos dez anos de idade as Jungmädel, onde recebiam a mesma formação dos meninos, e, aos 14 anos de idade, passavam a integrar a Bund Deutscher Mädel, que, por vezes, também incluía formação militar. No entanto, a principal obrigação das mulheres era gerar filhos sadios para propagar a suposta raça ariana.

A superioridade da dita raça ariana e o desprezo pelos indesejáveis eram os principais ensinamentos da Juventude Hitlerista, com ódio especial atribuído aos judeus. A Juventude Hitlerista terminava aos 18 anos para os meninos, quando eram transferidos para a Cooperação pelo Trabalho ou para a Wehrmacht (Forças Armadas), e aos 21 anos para as meninas, quando já haviam recebido o treinamento necessário da maternidade e dos afazeres domésticos segundo o nazismo.

Manteve-se ativa durante toda a sustentação da Alemanha Nazista e teve como membros notórios o sociólogo Jürgen Habermas e Joseph Ratzinger, mais conhecido como Papa Bento XVI.

Fontes:
http://www.youtube.com/watch?v=tqfhB0Ysa8U
http://www.snh2011.anpuh.org/resources/anais/14/1300553634_ARQUIVO_2dietrichanpuh2011.pdf
http://bdm.bce.unb.br/handle/10483/4644
http://www.arqshoah.com.br/uploads/jornada/8/JORNADA24_250909101146.pdf#page=38
http://noticias.terra.com.br/mundo/novopapa/interna/0,,OI517003-EI4832,00.html
Foto: http://incredibleimages4u.blogspot.com.br/2010/04/hitler-youthhitler-jugend.html