Ludismo

Ludismo ou Movimento Ludita é o nome dado a um movimento ocorrido na Inglaterra entre os anos de 1811 e 1812, que reuniu alguns trabalhadores das indústrias contrários aos avanços tecnológicos em curso, proporcionadas pelo advento da primeira revolução industrial. Os ludistas protestavam contra a substituição da mão-de-obra humana por máquinas. O ludismo pode ser considerado o primeiro movimento operário de reivindicação de melhorias nas relações e condições de trabalho. Tanto o Ludismo e como o Cartismo foram movimentos que colocaram em destaque a questão do trabalho e as suas condições.

ludismoO nome do movimento deriva do nome de um suposto trabalhador, Ned Ludd, que teria quebrado as máquinas de seu patrão. Mesmo sem qualquer comprovação, a história serviu de inspiração para vários operários que viam nas máquinas a razão de sua condição de miséria. Hoje em dia, o termo ludita (do inglês luddite) identifica toda pessoa que se opõe à industrialização intensa ou a novas tecnologias, geralmente vinculadas ao movimento operário anarcoprimitivista.

Para além de histórico, o termo passou a expressar um conceito político, usado para designar todos aqueles que se opõem ao desenvolvimento tecnológico ou industrial, num movimento chamado de neoludismo, que guarda muitas semelhanças com o movimento original.

Os luditas chamaram muita atenção pelos seus atos, apesar das reclamações contra as máquinas e a sua supressão da mão-de-obra humana já serem fatos normais, pois os operários, além desta ameaça de perder seus empregos, viviam em péssimas condições com jornada de trabalho extensa e remuneração baixa. Seus integrantes invadiam fábricas e causavam a destruição de todos os equipamentos que, segundo estes, por serem mais eficientes que os homens, tiravam seus trabalhos. Os luditas ficaram lembrados como "os quebradores de máquinas".

O Movimento Ludista atinge seu ápice após o assalto noturno à manufatura de William Cartwright, no condado de York, em Abril de 1812. No ano seguinte, na mesma cidade, teve lugar o maior processo contra os ludistas, onde sessenta e quatro foram acusados de terem atentado contra a manufatura, resultando em treze condenações à morte e duas deportações para as colônias.

O movimento ludista perderá força com a organização dos primeiros sindicatos na Inglaterra, as chamadas trade unions. Apesar de não carregar um conteúdo ideológico, os luditas foram importantes por levar a um questionamento do molde de desenvolvimento do capitalismo e pela consequente utilização de tantas máquinas e o seu efetivo benefício à coletividade. Ainda hoje, mesmo analisada sob o contexto da questão ambiental, a questão preocupa ambientalistas e estudiosos.

Arquivado em: Idade Contemporânea