Primeira Guerra da Indochina

Graduação em História (Universidade do Vale do Sapucaí, UNIVÁS, 2008)

A Primeira Guerra da Indochina foi o conflito inicial numa série de disputas ocorridas no extremo oriente da Ásia logo após o fim da Segunda Guerra Mundial. Esse conflito marcou a continuidade das disputas entre as potências mundiais por influência na região da Indochina.

França x Indochina Francesa

A Guerra opôs a França, recém-saída da Segunda Gurra Mundial e ávida pela manutenção do poder colonial que lhe restava para poder manter seu status de potência colonial e econômica à região denominada Indochina Francesa, que compreendia, àquela altura, por três federações do Vietnã, o Camboja e o Laos. Essa região, que desde o século XIX pertencia ao domínio colonial francês, foi invadida e ocupada pelo Japão durante sua fase de expansionismo na primeira metade da segunda guerra mundial.

1946 a 1954

O conflito se inicia logo após a segunda guerra, no momento em que a região se liberta do domínio japonês e, espelhando-se numa onda de independentismos que se espalhara pelo mundo colonial, busca a total independência e soberania de todos os países da Indochina.

Esse movimento é denominado “descolonização” e sua influência no extremo oriente surge como resposta ao histórico colonial e à atuação dos franceses na região. Os franceses ocuparam a Indochina na esteira dos arranjos coloniais do fim do século XIX, quando a África e a Ásia acabaram por ser repartidas entre as principais potências da época, que utilizaram essas colônias como fontes de matérias-primas, mão de obra e mercado consumidor para suas economias recém industrializadas. Na Indochina, quando a influência francesa foi substituída pela invasão do expansionismo militarizado japonês, perde-se a primeira chance de independência dessa região. No entanto, ao fim da Segunda Guerra Mundial, a chance e o ideal de independência efetiva se reaviva na Indochina.

A situação pós guerra nessa região gera diversos conflitos separados e específicos, mas que podem ser reunidos sob o olhar regional para facilitar a análise. Tendo sido iniciado logo em 1946, a guerra se estendeu por 8 anos, terminando em 1954, quando um tratado de paz pôs um fim provisório às agressões.

A Primeira Guerra da Indochina opôs as grandes potências do pós guerra e seus aliados num jogo conflituoso de interesses pelo domínio da região. De um lado, a França, antiga potência colonial, e os Estados Unidos, aliados dos franceses que tinham por objetivo expandir sua influência no Mar Amarelo e nas regiões retiradas dos japoneses. Contavam com o apoio do povo do sul do Vietnã, alinhados ideologicamente aos americanos. De outro estavam a União Soviética (URSS, a China, onde, nesta altura, consolidava-se o comunismo) e o Vietnã do Norte, onde a maioria da população era pró comunismo.

A firme resistência dos comunistas, o auxílio da URSS e da China somados ao pouco envolvimento americano neste primeiro conflito e a inépcia da França em defender seu domínio colonial (em parte devido a seus problemas internos, consequência da Segunda Guerra Mundial) ocasionaram a derrota francesa, o aumento da presença comunista em toda a península indochinesa e a divisão do Vietnã em dois estados, um capitalista, outro comunista.

Um ponto fundamental desse conflito foi a Batalha de Dien Bien Phu, quando forças francesas foram derrotadas pelos exercito vietnamita, comandado pelo general Vo Nguyen Giap, que ali se torna um dos maiores gênios da história militar. Esta batalha marca a derrota francesa no conflito, ao mesmo tempo que serve como semente para os conflitos que se seguiram, quando a Indochina inteira se torna um problema para as potências ocidentais, com a guerra do Vietnã e os problemas no Camboja.

As negociações de paz que puderam fim a essa Primeira Guerra da Inochina tiveram lugar em Genebra, na Suiça, em 1954. “O bom senso e a paz, venceram” disse, na oportunidade, o então primeiro ministro francês Pierre Mendès France. As reuniões, que duraram aproximadamente dois meses, os representantes da França, Reino Unido, Estados Unidos e URSS, além da China, determinaram a independência, a soberania e a unidade do Laos, Camboja, Vietnã. Foi fixada neste momento a fronteira entre o Vietnã do Norte e o Vietnã do Sul. No entanto, a aparente concordância de todos os lados para com os termos do tratado não foi senão conveniência política.

Diante da pressão do lado comunista e incapacidade da França de manter sua influência, os Estados Unidos passaram a exercer o papel de influenciador da política da região, estabelecendo bases e forte presença militar no Vietnã do Sul, semeando assim o conflito que surgiria em alguns anos: A Guerra do Vietnã.

Bibliografia:
http://mundoestranho.abril.com.br/geografia/o-que-era-a-indochina/
http://operamundi.uol.com.br/conteudo/samuel/38451/Batalha+de+dien+bien+phu+vitoria+vietnamita+marcou+inicio+de+queda+do+colonialismo+frances.shtml&SyAxxOu==
http://www.dw.com/pt-br/1954-cessar-fogo-na-indochina/a-319611