Rendição da Itália

Mestre em História (UDESC, 2015)
Pós-graduada em Direitos Humanos (Universidade de Coimbra, 2012)
Graduada em História (UDESC, 2010)

A rendição da Itália aos Países Aliados aconteceu em 3 de setembro de 1943, com o armistício assinado pelo general Pietro Badoglio, então primeiro-ministro da Itália. No entanto, o mesmo só foi anunciado seis dias depois, pelo general americano e comandante-chefe das Forças Aliadas no Mediterrâneo, Dwight Eisenhower, que, em inglês, falou pelo rádio à população italiana: “o governo italiano ordenou a suas Forças Armadas render-se incondicionalmente. As hostilidades entre as Forças Armadas dos Estados Unidos e da Itália terminaram de uma vez. Todos os italianos que quiserem ajudar a expulsar o invasor germânico do solo italiano terão a assistência e o apoio das Nações Unidas."

As negociações para a rendição do país começaram quando Badoglio, a pedido do rei Victor Emanuel III, assumiu o governo provisório, em 25 de julho de 1943. Benito Mussolini, líder fascista e primeiro-ministro do país até aquela data, foi deposto e preso por ordens do rei, consolidando o colapso do regime fascista. Os Aliados haviam entrado na Sicília, sul da Itália, no dia 10 daquele mês e o cerco se fechava para os italianos. Após semanas de negociação, Badoglio chegou a um acordo com os Aliados sobre os termos da rendição. Dentre estes estavam a permissão às Forças Aliadas para entrar em território italiano a fim de derrotar os alemães. Tal operação foi chamada de Avalanche e iniciou no dia seguinte à rendição com a chegada de tropas Aliadas a Salerno, sul do país.

Os alemães reagiram. Desde a queda do líder fascista, Hitler planejava invadir a Itália a fim de impedir que os Aliados ganhassem espaço naquele território, o que os aproximaria da região dos Bálcãs ocupada pelos nazistas. Assim, no mesmo dia em que Eisenhower falou aos italianos, Hitler anunciou a operação Axis, que consistia em invadir a Itália. As tropas alemãs entraram em Roma e ocuparam a cidade por 270 dias. A família real e o primeiro-ministro deixaram a cidade e instalaram o governo em Brindisi, a mais de 500 km da capital.

Em 12 de setembro, os nazistas executaram a Operação Carvalho, cujo objetivo era o resgate de Mussolini. O Duce foi localizado e libertado pelos alemães e a Itália ficou então dividida em duas zonas: o norte tinha um governo fantoche e colaboracionista, montado pelos alemães e liderado por Mussolini; o sul ficou sob comando das forças monarquistas e liberais, liderado por Badoglio. No dia 13 de outubro, a Itália de Badoglio declarou guerra à Alemanha. Em 4 de junho de 1944, os Aliados libertaram Roma e retomaram o controle sobre a cidade.

Leia também:

Referências:
http://www.history.com/this-day-in-history/italian-surrender-is-announced
http://news.bbc.co.uk/onthisday/hi/dates/stories/september/8/newsid_3612000/3612037.stm
http://veja.abril.com.br/especiais_online/segunda_guerra/edicao006/capa_imp.shtml
http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/1592/conteudo+opera.shtml