Stonehenge

Mestre em Artes Visuais (UDESC, 2010)
Graduada em Licenciatura em Desenho e Plástica (UFSM, 2008)

Tão misterioso quanto as pirâmides do Egito é o monumento de Stonehenge, uma das mais impressionantes construções megalíticas do mundo. Datado de 3100 anos a.C a 2075 anos a.C. é o vestígio mais bem preservado do Período Neolítico.

Stonehenge é uma formação de enormes e pesadas pedras (cada uma com aproximadamente cinquenta toneladas) arranjados em forma circular. Localizada a 130 km a oeste de Londres na planície de Salisburg, os maciços arcos esperam pacientemente o nascer do sol todos os dias nos últimos cinco mil anos.

Stonehenge. Foto: Walencienne / Shutterstock.com

Este círculo de pedra foi cuidadosamente construído de modo que se alinhasse com o nascer do sol no solstício de verão, ou seja, no amanhecer do dia mais longo do ano. Em 21 de junho o sol nasce em perfeita exatidão sob a pedra principal. Bem como, se alinhasse, também, as fases da lua e o solstício de inverno que é o dia mais curto do ano. Assim, poderia estar ligado ao ciclo agrícola de plantação e colheita como associado a rituais religiosos.

É difícil afirmar com exatidão a que propósito serviu esta construção, porém há inúmeras suposições. A mais aceita pelos historiadores é de que Stonehenge servia como um calendário solar, demonstrando que os homens do período Neolítico possuíam avançado conhecimento astronômico. Tambem há evidencias eu Stonehenge serviu como cemitério em função das covas encontradas em seus arredores contendo 64 corpos cremados de pessoas que viveram neste período pré-historico. Outras inúmeros teorias sugerem ligações com vidas extraterrestres. Uma delas diz que Stonehenge funcionou como um observatório para atividades extraterrestres. Outra diz que o círculo de pedras era um local de pouso para discos voadores.

Mas como os homens do Neolítico conseguiram carregar pedras tão pesadas até este local? E da onde estas pedras vieram?

Possivelmente as pedras utilizadas nessa construção foram carregadas por uma espécie de trenó, empilhadas e amarradas por cordas e puxadas com força de homens e animais. A falta de maiores recursos tecnológicos mais avançados não impediu seus construtores de locomoverem essas pedras. Análises feitas nas pedras maiores apontaram que, possivelmente, foram retiradas de uma pedreira na Chapada de Marlborough, cerca de 30 km de distância de Stonehenge. As pedras mais leves, supõe-se terem sido retiradas de uma local mais distante, cerca de 200 km dali.

Em sua construção original, Stonehenge possuía trinta blocos verticais, sobre os quais sustentavam mais trinta blocos horizontais, constituindo uma estrutura circular de trinta metros de diâmetro e cinco metros de altura, sendo alguns portais com nove metros de altura.

Apesar de pouco se saber acerca da sua construção, os historiadores sugerem que Stonehenge levou cerca de mil anos para ficar totalmente pronto.

Referencias:

JANSON, H. W. Iniciação a história da arte. São Paulo: Martins Fontes, 1988.

ESTONEHENGE. Disponivel em: <http://www.lmc.ep.usp.br/people/hlinde/estruturas/stonehenge.htm> acessado em 26 de abril de 2018.

Arquivado em: Antiguidade