Resumo: Bagagem

A Sarça Ardente – I

A epígrafe que antecede esta parte foi retirada do Êxodo. Nela se destacam as memórias da autora.

Janela

Pela janela do tempo a autora vê os tempos que passaram e as imagens que se gravaram em sua mente. Flashes de momentos preciosos, como “o bater das asas da borboleta amarela.” Pelo olhar do coração ela revê as passagens afetivas que marcaram sua vida.

Epifania

Neste poema também se destacam lembranças, desta vez de um diálogo com uma tia, de sons ou frases que pontuam doces momentos do passado.

Chorinho Doce

A autora fala aqui sobre o que passou e não volta mais, o que ela teve e já perdeu. E da tristeza que atinge sua alma quando não consegue mais resgatar esse tempo de outrora.

A Cantiga

É numa canção que Adélia encontra objetos, pessoas e sabores que ela deseja rever e reviver.

A Menina do Olfato Delicado

Poema divertido e melancólico. A autora evoca o passado através do olfato, dos aromas, dos perfumes que trazem de volta momentos da meninice, as birras, as zangas maternas.

A Sarça Ardente – II

Mais uma passagem do Êxodo precede esta parte do livro.

Aqui as lembranças do passado se mesclam à temática da morte. Um homem em seus gestos corriqueiros nem suspeita que a morte se aproxima.

O Retrato

Neste poema a autora não pretende resgatar apenas imagens, memórias visuais. Ela quer recuperar sentimentos, emoções, sensações ligadas às lembranças do passado.

A Poesia

Aqui a memória do pai vem ligada ao fazer poético e a reflexões sobre vida e morte. Versos singelos como “Eu tive um cão” e “Morrer Dormir” ocultam profundas meditações filosóficas.

O Sonho

Aqui Adélia continua a lembrar dos momentos finais de seu pai, da agonia da perda, a partir da imagem de um sonho.

Essa segunda parte discorre sem cessar sobre as mortes, as partidas, as perdas, as dores, os sofrimentos diante das rupturas e separações.

Arquivado em: Resumos de Livros