Resumo: Bagagem

Alfândega

Com sua bagagem exposta ao leitor, agora resta ao eu - poético atravessar a alfândega. Ele não sairá ileso dessa passagem, pois aí deixará algo que nele está enraizado, aqui simbolizado pelo dente.

Sobre a Autora

Adélia Luzia Prado Freitas, mais conhecida como Adélia Prado, nasceu na cidade de Divinópolis, Minas Gerais, em 13 de dezembro de 1935. A autora iniciou a composição de seus poemas logo após a morte da mãe dela, no ano de 1950. Depois de acabar o ginasial, ela ingressou no Magistério e realizou sua formatura em 1953.

Depois Adélia passou a dar aulas no Ginásio Estadual Luiz de Mello Viana Sobrinho. No ano de 1958 ela contraiu matrimônio com José Assunção de Freitas, e dessa união nasceram cinco crianças. Pouco antes do nascimento da filha caçula, em 1966, os dois começaram a cursar Filosofia na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Divinópolis, e aí se graduaram em 1973. Nesta ocasião Adélia mandou várias mensagens com poesias de sua autoria para o crítico de literatura Affonso de Sant’Anna. Esse estudioso os expôs ao poeta Carlos Drummond de Andrade.

Persuadido das virtudes dessa poesia, o poeta mineiro indicou o nome da escritora para a Editora Imago. Foi assim que a obra Bagagem foi publicada, em 1975, estreia literária de Adélia. Entre seus livros estão, além desse, "O coração disparado", de 1978, "Soltem os cachorros", de 1979, "A faca no peito", de 1988, e "O homem da mão seca", de 1994.

Arquivado em: Resumos de Livros