Resumo: Bagagem

Ouça este artigo:

Um Jeito e Amor

A segunda parte é precedida por uma epígrafe extraída do Cântico dos Cânticos. Enquanto a primeira parte fala principalmente sobre memórias e metapoesia, esta enfoca acima de tudo o amor.

Amor Violeta

Neste breve poema a autora revela como do amor que lhe provoca lesões ela cria o antídoto que irá lhe curar as feridas.

O Sempre Amor

Neste poema Adélia expõe as contradições do amor, como nele se mesclam as polaridades, de que forma ele se revela alegre e ao mesmo tempo triste, gentil e traiçoeiro.

Canção de Joana D’Arc

Adélia compõe o amor com uma força tal que ele ganha o poder de convencer os pais e até mesmo de persuadir o rei a mudar as leis.

A Meio Pau

A autora se vale de imagens prosaicas, como a folhagem de uma árvore, um pardal comendo mamão no pé, para declarar seu amor. E com a poesia mais singela revela a reação de seu coração ao desprezo alheio.

Psicórdica

Um convite ao ser amado composto de expressões ao mesmo tempo triviais e poéticas.

Enredo Para um Tema

Aqui o amor se reveste dos ecos de outras épocas, quando a mulher não tinha o poder de escolher seu amor. Mergulhada em uma sociedade patriarcal, ela era obrigada a silenciar na hora de escolher seu pretendente. Neste poema o príncipe encantado não tinha dote. Ele parte para conquistar riqueza, mas o pai da sua amada não hesita em casar a filha com D. Cristóvão, alguém que tem um nome e fortuna diante da sociedade.

Medievo

Outro poema que evoca amores proibidos em uma era medieval. A donzela espera por seu amado e ele deve cuidar para não despertar nem os criados nem os cães. Destaca-se a linguagem arcaica de que a autora se vale para evocar este período histórico.

Um Jeito

Aqui estão presentes as sensações do amor, a urgência, a paixão, a fome e a sede do outro, o amor despudorado.

Confeito

Neste poema também sobressai o amor carnal, sob a forma de metáforas doces e inocentes, claramente “disfarçado de coração e sininhos.”

Arquivado em: Resumos de Livros