Caramuru

Este poema clássico de Frei José de Santa Rita Durão data de 1781. Ele pertence ao gênero épico e apresenta elementos bem tradicionais, já que resgata o antigo estilo dos poemas estruturados em 10 cantos e em oitava rima. A obra enfoca o triunfo de uma figura mítica do passado colonial brasileiro, o qual simboliza também o êxito de um país.

caramuruA trama se baseia em um evento verídico. O protagonista é Diogo Álvares Correia, um náufrago lusitano que se transformou em líder dos indígenas da tribo tupinambá, sediada na Bahia. Conta a história que ele ajudou a criar a cidade de Salvador. Esta obra confere tons de ficção à trajetória real de Diogo em nosso país, desde o instante em que sua embarcação afundou até a hora em que assume o posto de funcionário do governo de Portugal, logo depois de se deparar com os representantes da capitania baiana.

Tudo que se sabe ser verídico nesta história é a relação de Diogo, conhecido como Caramuru, com Catarina Paraguaçu, uma idealista que tinha o poder de antever os confrontos que se desenrolariam futuramente entre os colonizadores e os holandeses. Também é real a ida do casal ao continente europeu para que a índia passasse pela experiência do batismo e os dois pudessem contrair matrimônio. E, logo depois, eles voltam para o Brasil. Tudo mais é considerado lenda, sem qualquer base histórica institucional.

O autor segue o estilo do autor português Luís Vaz de Camões; ele se vale igualmente dos mitos gregos, das visões oníricas e das profecias. Além disso, registra dados muito importantes sobre os nativos de nosso país. O índio é enfocado sob o ângulo da conversão ao Cristianismo. Pelo menos na visão fictícia o protagonista é um devoto nato.

A catequese, aqui, é um instrumento de poder, de dominação e de conversão do indígena silvestre em um ser humano, como se antes fosse inumano. Paraguaçu, por exemplo, é retratada como uma jovem de características brancas e domina o idioma português. Não é nada casual, no livro, que somente uma nativa com traços europeus atraia o protagonista. Esta é uma obra essencial para a compreensão da literatura produzida pelos árcades.

Frei José de Santa Rita Durão nasceu em Cata Preta, no ano de 1722, e faleceu na cidade de Lisboa, em 1784. Ele pertenceu à ordem dos agostinianos brasileiros na época em que o Brasil era ainda uma colônia de Portugal. O poeta e orador é visto como um dos antecessores da corrente indianista nacional. Caramuru é o primeiro livro a apresentar como temática principal o indígena brasileiro.

Fontes:
http://literarizando.blogspot.com.br/2006/09/sobre-caramuru.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Santa_Rita_Dur%C3%A3o
http://pt.wikipedia.org/wiki/Caramuru_(livro)

Arquivado em: Livros