Ciranda de Pedra

Ciranda de Pedra foi o primeiro romance da escritora Lygia Fagundes Telles, datado de 1954. A história reproduz o comportamento humano e seus relacionamentos, trazendo-nos reflexões a respeito da vida dos personagens e de seus conflitos. O leitor é levado a refletir sobre si mesmo, sobre a condição humana.

O centro da história se dá em um acontecimento familiar: o desmembramento da família de Virgínia. Após a doença e morte de sua mãe, e o suicídio do seu padastro (que na verdade é seu pai verdadeiro) a situação financeira da família fica difícil e Virgínia se vê obrigada a deixar sua casa para ir morar com seu pai (o homem que lhe fora apresentado como pai durante toda a sua vida) e suas irmãs. Devido à distante relação que tinha com o Pai, ela passa a  viver conflitos, medos, ansiedades, solidão, angústias, além do sentimento de culpa que tem devido a tragédia que acontecera.

Quanto ao título, observamos que se refere, em um primeiro momento, a uma ciranda de anões de pedra que ornamenta o jardim da casa onde Virgínia passa a viver. No decorrer da leitura, compreende-se a metáfora existente através desta ciranda, que na verdade representa o comportamento das personagens, simboliza o fechamento diante da presença de outros indivíduos. O grupo é a nova família de Virgínia, que não a aceita a princípio, mas que em um segundo momento a convida para fazer parte, e ela acaba se tornando o centro da “ciranda”.

No decorrer da história, cada personagem é levado por Virgínia a conhecer a si mesmo, enfrentando seus segredos, seus conflitos, suas paixões, e deixando-se revelar como realmente são.

A história se divide, portanto, em dois momentos:

  1. a ciranda está fechada e não permite a entrada de Virgínia.
  2. Virgínia é convidada a entrar e todos oferecem-lhe um lugar.

Tempo: influencia diretamente no enredo, permitindo que os personagens se desloquem através dele e conheçam um outro eu. Cada personagem reage de forma diferente à mudança do tempo, fazendo assim com que suas personalidades sejam melhor conhecidas pelo leitor.

Espaço: ambiente familiar fechado, ou seja, que não sofre influências de elementos externos.

Linguagem: a autora confere tal poder às palavras, que as leva a descrever sentimentos, pensamentos e emoções de seus personagens, enfatizando a fragilidade do ser humano e as dificuldades da vida.

Fontes:
http://www.leituracritica.com.br/apoioprof/aprecia/010Llftellescirpedra.asp
http://www.passeiweb.com/na_ponta_lingua/livros/resumos_comentarios/c/ciranda_de_pedra
http://shipmadeofbooks.blogspot.com.br/2010/04/ciranda-de-pedra-lygia-fagundes-telles.html
http://emocoesempaginas.blogspot.com.br/2011/03/ciranda-de-pedra-lygia-fagundes-telles.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ciranda_de_Pedra_(livro)

Arquivado em: Livros