História de uma viagem feita à Terra do Brasil

"Histoire d'un voyage fait en la terre du Bresil, dite Amerique" no título original em francês, (algo como História de uma viagem feita à Terra do Brasil, chamada também de América, em português), é uma obra literária escrita pelo pastor, missionário e escritor francês Jean de Léry (Lamargelle, Côte-d'Or, França, c.1534 - L'Isle, Suíça, c.1613). Considerada uma das grandes obras em meio à literatura de viajantes francesa do século XVI, o autor relata as experiências vividas em meio à presença de quase um ano na França Antártica, projeto efêmero de colonização francesa ao sul do Brasil, na Baía da Guanabara, no que é atualmente o Rio de Janeiro.

A edição original é de 1578 e contém uma dedicatória ao Conde de Coligny, uma série de sonetos elogiando o livro e um prefácio. O texto em si consiste de vinte e dois capítulos, sendo que os seis primeiros são dedicados à partida, viagem, e chegada ao Brasil. Nos capítulos de sete a vinte seguem a descrição do país e seu povo, e os dois últimos capítulos são dedicados àviagem de regresso.

A obra destaca-se pela descrição da flora e fauna do Brasil, bem como pela vida dos indígenas. A narrativa é considerada tão bem detalhada que o antropólogo Claude Levi-Strauss referiu-se à "Histoire..." como "o breviário do etnógrafo". Léry serviu ainda de inspiração para o famoso ensaio de Michel de Montaigne "Des caniballes."

A vida de Jean de Léry mudou radicalmente quando ele decidiu acompanhar um grupo de fiéis e ministros protestantes rumo ao Brasil em 1556. Pouco se sabe a respeito de sua vida antes desta viagem, mas parece improvável que ele seja oriundo de uma importante família ou que tenha recebido uma educação mais elaborada. Acredita-se que ele tenha trabalhado como sapateiro em Genebra e estudado teologia.

Léry partiu para o Brasil com outros treze companheiros em novermbro de 1556, com destino à colônia fundada um ano antes por Nicolas Durand de Villegagnon. Apesar de ter prometido liberdade religiosa aos protestantes (a colônia era composta por católicos e protestantes, e também por europeus de várias nacionalidades), Villegagnon rapidamente começou a contestar as crenças destes e a persegui-los. Depois de oito meses, os protestantes resolveram deixar a colônia, localizada em uma ilha na Baía de Guanabara e passaram dois meses vivendo no continente, em estreita proximidade aos índios Tupinambá da região. O regresso à Europa, em um navio de condições precárias tornou a viagem angustiante. Essas experiências serviram de base para a composição da "Histoire...".

Bibliografia:
CONRAD, Elsa. Jean de Léry 1534 - 1613?. Disponível em <http://www2.lib.virginia.edu/exhibits/gordon/renworld/lery.html#histoire>. Acesso em: 17 abr. 2012.

DE LÉRY, Jean. Fac-símile da "Histoire d'vn voyage fait en la terre dv Bresil, dite Amerique" (em francês). Disponível em <http://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k580169/f1.image.langPT>. Acesso em: 17 abr. 2012.

Arquivado em: Livros