Iaiá Garcia

Iaiá Garcia foi o último romance de Machado de Assis. Publicado no ano de 1878, é considerado como uma obra da fase romântica do escritor. O espaço em que a história se passa é Santa Teresa, bairro tradicional do Rio de Janeiro. O tempo se dá em meados de 1800, entre o desenrolar da Guerra do Paraguai e o seu final, durante os anos de 1865 e 1870. O trecho abaixo deixa claro o período em que a história se passa:

‘’Luís Garcia transpunha a soleira da porta, para sair, quando apareceu um criado e lhe entregou esta carta:

‘’5 de outubro de 1866. [...]’’

Iaiá GarciaCom personagens femininas marcantes, o livro Iaiá Garcia apresenta:

Dona Valéria, mãe de Jorge, que é apaixonado por Estela. Contrária ao romance entre os dois, manda o filho para a Guerra do Paraguai para acabar com o relacionamento. O escritor apresenta esta personagem como robusta e de grande estatura, altiva e de olhos tristes e negros. Pela idade avançada, Valéria tinha já alguns fios prateados nos cabelos.

Já Estela é a personagem que mais aparece no romance. Machado de Assis descreve-a no começo da obra como uma garota bonita de 16 anos. Com uma beleza natural, Estela não tinha a necessidade da utilização de artifícios para se embelezar. Além disso, tinha olhos escuros e grandes, palidez, delicadeza, meiguice e um forte senso moral.

Por ser um livro da fase romântica de Machado de Assis, em que há características como o sentimentalismo acentuado e a idealização do amor, não existe verossimilhança em Iaiá Garcia. Ao contrário de outros escritores do romantismo, Machado de Assis confere às personagens femininas uma forte personalidade que vai aumentado com o desenrolar na narrativa. Desta forma, as mulheres do livro Iaiá Garcia são diretas, intensas e são as condutoras da história.

De acordo com os críticos literários, Iaiá Garcia foi a obra mais valiosa da fase inicial de Machado de Assis. As características mais importantes do livro são o lirismo com que a narrativa é construída, os jogos psicológicos e a conduta de duas mulheres que estão em polos completamente diferentes: uma que não quer enxergar a realidade e outra que luta para se impor. A presença de mulheres marcantes na obra de Machado de Assis também é verificada em Helena, outro romance do escritor com mulheres de personalidade marcante e que conduzem o romance.

Fontes:
ASSIS, Machado, Iaiá Garcia. São Paulo: Globo, 1997. (Obras Completas).
http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Resumo-Iai%C3%A1-Garcia-De-Machado-De/120504.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Iai%C3%A1_Garcia

Arquivado em: Livros