Lhama

Graduada em Ciências Biológicas (USU, 2009)

O lhama - Lama glama – é um mamífero ruminante da Ordem Artiodactyla, e da Família Camelidae, chamados de camelos do Novo Mundo. Foi domesticado e originou-se do mesmo ancestral que deram procedência as alpacas (Lama pacos), também domesticadas, e ao Guanaco (Lama guanicoe) e Vicunha (Lama vicugna), ambas espécies silvestres. A principal forma de diferenciar esses camelos do novo mundo é através das estruturas físicas como a estatura, tamanho e coloração dos pelos e pela qualidade e quantidade de fibra produzidas.

Lhama (Lama glama). Foto: robert cicchetti / Shutterstock.com

Os lhamas podem ser encontrados no território andino, acima dos 3 mil pés de altitude, nas regiões do Peru, Bolívia, Argentina e Chile. Esses ambientes incluem planaltos (altiplano) e encostas das montanhas com alta incidência de geadas e precárias disponibilidade de água. Atualmente, podem ser também encontrados nos Estados Unidos, Canadá, Nova Zelândia e alguns países europeus, apesar de não ser sua região de origem, foram levados para servirem como animais de estimação e produção de fibras.

A Bolívia é o país em que se concentra o maior número de lhamas com mais de 2 milhões de indivíduos. Estes animais conseguem sobreviver em locais onde não são encontrados outros animais, muitas vezes os lhamas são associados a ovelhas e com elas são colocados para pastar em locais onde não é possível haver agricultura. Além disso, os lhamas são usados para transporte de mercadorias, também são usadas a sua carne, o couro, as fibras e o estrume para cozinhar alimentos e como fertilizante natural.

Lhamas. Foto: Harald Toepfer / Shutterstock.com

O uso têxtil das fibras retiradas desses animais é cultural e acredita que se iniciou há 2.500 anos. Os produtos deste mamífero doméstico constituem o principal meio de apoio para produtores e com a escassez de recursos nos países centrais da América do Sul incluindo Equador, Peru, Bolívia, Argentina e Chile, tornou-se uma fonte de sobrevivência. O uso de fibras produzidas pelos espécimes selvagens ainda é limitado, mas é potencialmente importante para a sobrevivência de algumas populações. Estima-se que a produção de lhamas beneficia 37.000-50.000 famílias de produtores em locais escassos de recursos. No entanto, esta produção ainda não representa uma forma direta de reduzir a pobreza e marginalização dos seus produtores.

O lhama tem pelagem longa e lanosa, a coloração varia bastante indo desde o branco, marrom e chegando a tons mais escuros, alimenta-se de capim e mato. Estes animais medem de 1,40 m a 2,40 m contando com a cauda de 25 cm e chegam a pesar 150 Kg. São conhecidos pelo seu andar calmo e lento, porém irrita-se sem motivo aparente. Foi considerado o 8º animal mais irritável do mundo, segundo o canal Animal Planet e quando irritada ou para chamar a atenção, espirra seu muco na direção do objeto de sua irritação. A gestação dura 11 meses e nasce normalmente 1 filhote chegando a pesar 11 kg, os adultos chegam a viver até 24 anos.

Bibliografia:

Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação. Manual de prácticas de manejo de alpacas y llamas. Estudio FAO Produccion y Sanidad Animal. Roma, 1996.

QUISPE, E.C. et al. 2009. Producción de fibra de alpaca, llama, vicuña y guanaco en Sudamérica. Animal Genetic Resources Information, 45, 1-14.

Arquivado em: Mamíferos