Geada

Mestre em Educação, Comunicação e Tecnologia (UDESC, 2016)
Graduada em Geografia (UDESC, 2014)

A geada é um fenômeno meteorológico que consiste em depósito de gelo nas superfícies expostas ao frio que estejam em temperaturas iguais ou inferiores a 0°C. É considerado errado dizer que a geada é apenas resultado do congelamento do orvalho, pois os dois partem do vapor de água presente no ar, mas a geada passa pelo processo de sublimação, que é a transformação da água em estado gasoso para o estado sólido, já a formação do orvalho passa pelo processo de condensação, que trata-se da transformação do vapor de água na atmosfera para o estado líquido. Quando o orvalho se congela e forma geada, não existe processo de sublimação e sim de solidificação, que é a transformação da água em estado líquido para água em estado sólido.

Geada sobre a grama, ao amanhecer. Foto: Mayovskyy Andrew / Shutterstock.com

Existem formas diferentes de se classificar as geadas, seja a partir do que as formam, como as geadas de advecção, de radiação e mista, ou dos resultados visíveis da sua formação, que são a geada branca ou negra.

Geada de Advecção: É resultado de ventos fortes com longa duração, temperaturas abaixo de 0° C durante a noite, muitas nuvens e baixa umidade do ar. Massas de ar polar são o que as ocasiona, geralmente levando a geadas negras.

Geada de Radiação: está associada a presença de ar frio e seco, vento calmo, baixa nebulosidade, temperaturas abaixo de 0° durante a noite e temperatura da superfície abaixo de 0°C. Esta só ocorre porque o céu limpo faz com que a superfície da Terra perca muita energia para a atmosfera.

Geada Mista: Quando as duas situações ocorrem ao mesmo tempo ou uma após a outra, ocasionando os dois tipos de geada.

A geada branca recebe este nome por formar uma camada branca de gelo sobre as plantas e a geada negra trata-se da morte dos vegetais por congelamento da água no interior das folhas ou até raízes, fazendo com que as plantas morram, fiquem queimadas e negras. As geadas podem trazer diversos prejuízos para a agricultura, principalmente a negra, pois como dito os tecidos da planta morrem e assim fazendo com que a planta também morra.

Hoje em dia os órgãos ligados a agricultura monitoram as condições atmosféricas a fim de alertar os agricultores quando existe possibilidade de geada. Algumas medidas podem ser tomadas para mitigar os efeitos, como irrigar as culturas algumas horas antes da geada ou cobrir as plantações com plásticos, palha, etc. entre outras medidas igualmente eficientes (consulte os órgãos de apoio a agricultura para saber qual o tipo de geada mais comum em sua região e quais medidas adotar). A prática costumeira de incendiar pneus é ineficaz, pois a fumaça não tem poder de impedir a perda de calor pelas folhas.

Referencial Bibliográfico:

SIMÕES, Débora de Souza. Ambiente físico e meteorológico para análise do risco de geada. 2015.

Mendonça, F.; Danni-Oliveira, I. M. Climatologia: noções básicas e climas do Brasil. São Paulo: oficina de texto, 2007.

http://www.cepagri.unicamp.br/artigos-especiais/geadas.html

https://www.agrosmart.com.br/blog/geada-formacao-minimizar-efeitos-lavoura/ acesso 25 do 12 2017