Amianto

Também conhecido como asbesto, o amianto é uma fibra de origem mineral extraída principalmente de rochas de silicatos e hidratos de magnésio. Na natureza, o amianto é abundantemente encontrado sob duas formas: serpentina, que são fibras curvas e maleáveis conhecidas como amianto branco; e anfibólios, são as fibras rígidas e retilíneas, também conhecidas como amianto escuro (marrons e azuis).

amiantoO amianto apresenta importantes propriedades físico-químicas: é resistente a choques mecânicos, a temperaturas elevadas (até 1000 °C), ao ataque de ácidos, bases e microrganismos; não sofre combustão; é durável, maleável, flexível, tem boa qualidade isolante e baixa condutividade elétrica. Devido a essas características, o amianto é muito utilizado na produção de telhas, caixas d’água, tubulações, divisórias, revestimentos de teto, papelões, filtros, gaxetas, pastilhas e lonas de freio, pisos vinílicos, vasos, tecidos, luvas industriais e outros produtos, além de ser empregado, também, como isolante térmico e acústico.

Embora o amianto seja um produto de vastas aplicações e de baixo custo, sua fabricação e seu uso já foram proibidos em diversos países, como Estados Unidos e grande parte da União Europeia. Isso porque já é cientificamente comprovado que a exposição ao amianto está diretamente associada ao surgimento de doenças como a asbestose e alguns tipos de câncer.

A asbestose é uma doença pulmonar causada pela exposição prolongada à poeira com elevada concentração de amianto. Ao serem inaladas, as partículas de amianto são fagocitadas pelas células dos alvéolos pulmonares, porém, não podem ser digeridas. Assim, o acúmulo dessas partículas no interior dos lisossomos provoca a perfuração dessas organelas, o que leva ao derramamento de enzimas e, consequentemente, à alteração do funcionamento das células dos pulmões.

O Brasil é um dos maiores produtores, exportadores e consumidores de amianto do mundo. No país, a proibição se restringe ao uso e à comercialização apenas das fibras de amianto do tipo anfibólios, que são mais nocivas à saúde humana do que aquelas pertencentes à classe serpentina. Porém, 7 estados brasileiros já proibiram a industrialização e a comercialização de todos os tipos de amianto, são eles: São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará e Rio Grande do Sul. A maior jazida brasileira em exploração de amianto é a Mina de Cana Brava, localizada na cidade de Minaçu, estado de Goiás.

Referências:
http://www1.inca.gov.br/conteudo_view.asp?ID=15
http://www.abrea.com.br/02amianto.htm
http://www.muz.ifsuldeminas.edu.br/attachments/216_tcc_celia.pdf
Foto: Aram Dulyan (User:Aramgutang) (Own work) [Public domain], via Wikimedia Commons

Arquivado em: Materiais