Entendendo as Transformações Gasosas

Ouça este artigo:

Depois de conhecido um pouco da classificação dos gases, vamos falar sobre os tipos de transformações que eles podem sofrer. As transformações gasosas podem ser do tipo:

Isobárica, quando a pressão permanece constante durante toda a transformação do gás, assim essa transformação pode ser calculada pela igualdade entre a razão do volume inicial pela temperatura inicial e a razão do volume final pela temperatura final.

(V0 / T0) = (V / T)

Isocórica, quando o volume permanece constante durante a transformação do gás, sendo a transformação dada pela igualdade entre a razão da pressão inicial pela temperatura inicial e a pressão final pelo volume final.

(P0 / T0) = (P / T)

E Isotérmica, quando a temperatura é quem permanece constante durante a transformação do gás, sendo esta dada pela igualdade entre o produto da pressão e volume iniciais pela pressão e volume finais.

P0 . V0 = P . V

Pensando nestas três transformações, podemos enunciar um outro algoritmo que corresponde a todas elas de forma a facilitar a vida do estudante na hora de efetuar seus cálculos. É a que chamamos na física de Lei Geral das Transformações Gasosas, dada pela equação:

((P0 . V0) / T0) = ((P . V) / T)

Outro fato muito importante é que para um gás ideal podemos enunciar a conhecida Equação de estado de um Gás Ideal, enunciada da seguinte maneira:

P . V = n . R . T

Onde P é a pressão, V o volume, n o número de mols, T a temperatura e R uma constante denominada Constante Universal dos Gases Perfeitos, tendo seu valor igual a 8,3 J/mol.K no Sistema Internacional de medidas.

Arquivado em: Termodinâmica