Medicina baseada em evidências

Publicado em 09/09/2022
Ouça este artigo:

A medicina baseada em evidências configura-se em provas avaliadas pelo método científico. Esta prática da área médica é direcionada à tomada de decisões e, por ser amplamente testada, é considerada segura. Uma das características mais marcantes da medicina baseada em evidências é a possibilidade de diálogo com técnicas de outros setores do conhecimento. Desta forma, pode fazer uso de estudos epidemiológicos, experimentos clínicos controlados, meta-análises e análises estatísticas relacionadas ao risco-benefício.

A prática da medicina com base em evidências precede também de outros processos, além das experiências clínicas e de resultados. Talvez sua maior vantagem esteja designada na forma em que é realizada, envolvendo descobertas, aplicações, interpretações e estudos sobre as características e necessidades de cada paciente, trazendo-o para o centro da prática. Isso ocorre devido à comunicação bilateral, mensuração, riscos e benefícios da tomada de decisão. Neste aspecto, compete aos profissionais da área buscar as melhores formas de aplicação.

Cientista analisando amostras de coronavírus. Foto: Mstyslav Chernov / Wikimedia Commons / CC-BY-SA 4.0

Como é feita a aplicação da medicina baseada em evidências?

Objetividade da pergunta

Quanto mais clareza e objetividade tiver a pergunta, maior é a chance de obtenção de respostas que tenham relevância ao quadro hospitalar de cada paciente. A pergunta deve se delimitar enfaticamente ao contexto ou temática em que se deseja investigar as respostas. Com isso, iniciar com a formulação correta do questionamento é o primeiro passo para obter êxito no diagnóstico. Para encontrar a pergunta mais assertiva pode-se fazer uso do modelo: paciente, intervenção, comparação e resultado. A combinação destes quatro elementos eleva a possibilidade de finalização do processo de maneira satisfatória.

Pesquisar evidências científicas

Esta é uma das fases mais complicadas da medicina baseada em evidências. Por meio da procura direcionada deste tipo de evidência, pode-se aprimorar a atuação da prática médica com o auxílio de: dados sobre medicações ou patologias resultantes de pesquisas observacionais, relatos de casos, análises de artigos, entre outras formas de pesquisa médica. Apesar de praticamente todo tipo de material ser encontrado na internet, é importante o diálogo com colegas de profissão, pesquisadores e também livros físicos, nos quais ainda constam registros não pulicados em instâncias online.

Avaliação de evidências

Após as duas primeiras etapas, chega o momento de fazer a avaliação da seguridade e adequação referente às evidências às quais se chegou. Assim, é possível filtrar as informações conforme as características de cada paciente para direcionar este processo a uma tomada de decisão. A partir de três indagações pode-se verificar a utilidade de um estudo para o caso em questão:

  • Qual a validade do estudo?
  • Que resultados ele proporciona?
  • Isso será válido no auxílio ao cuidado clínico do paciente?
  • Aplicação prática de evidências

É uma das fases mais importantes do processo da medicina baseado em evidências. Nela, a aplicação das evidências torna-se efetiva na prática clínica. É o momento em que o estudo se relaciona com as necessidades individuais dos pacientes. Com isso, ocorre um maior embasamento e precisão direcionados à tomada de decisão. Define-se, desta forma, como agir dentro de um procedimento ou tratamento.

Medicina baseada em evidências e a covid-19

Após o início da pandemia da covid-19, no ano de 2020, os estudos científicos a respeito da proliferação do vírus foram bastante divulgados, tornando-os relevantes para o entendimento da sociedade a respeito da crise sanitária. Desta forma, a medicina baseada em evidências - que tem nestas pesquisas o seu ponto chave – foi amplamente discutida no sentido de que seria preciso legitimar uma conduta médica envolvendo processos cientificamente respaldados por meio de métodos exaustivos e com alto nível de evidências no âmbito clínico.

Bibliografia:

https://drauziovarella.uol.com.br/drauzio/artigos/medicina-baseada-em-evidencias-artigo/

https://hilab.com.br/blog/o-que-e-saude-baseada-em-evidencias/

https://pebmed.com.br/medicina-baseada-em-evidencias-quais-as-barreiras-praticas-e-como-aplica-la/

https://ebmacademy.wordpress.com/2016/10/11/o-quarto-pilar-da-medicina-baseada-em-evidencias/

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Ciências, Medicina