Partido Revolucionário Institucional

No ano de 1946 o Partido Nacional Revolucionário teve sua nomenclatura alterada para Partido Revolucionário Institucional. O grupo foi fundado por Plutarco Elias Calles e a data de início de suas atividades é quatro de março do ano de 1929. O P.R.I. é considerado a pirâmide renovada que foi erguida pela Revolução de 1910, acontecimento sociopolítico de maior relevância do século XX na nação mexicana. No topo desta pirâmide ficavam os fazendeiros, empresários, militares, tecnocratas, intelectuais e caciques regionais. Na parte mais baixa estavam os sindicalistas, pequenos chefes de povos indígenas e as camadas mais pobres da população.

O Partido Revolucionário Institucional controlou e manteve hegemonia no México entre os anos de 1929 e 2000. Neste período, todos os líderes nacionais faziam parte do grupo, sendo que praticamente não havia oposição. Apenas no ano 2000 o candidato Vicente Fox Quesada, que fazia parte do partido de oposição, “Partido da Ação Nacional do México”, derrotou um presidente do P.R.I.

Beatriz Paredes Rangel é a presidenta atual do grupo e sua Secretaria Geral está comandada por Jesús Murillo Karam. Sendo um dos membros da Internacional Socialista, grupo global dos partidos políticos socialistas, trabalhistas e socialdemocratas que teve sua criação no ano 1951, o PRI já governou 32 entidades da federação mexicana, mas este número foi reduzido para dezessete.

Segundo a opinião de alguns historiadores, na época em que o Partido Revolucionário Institucional esteve em constante hegemonia no México, as eleições para a presidência eram apenas uma simulação com ares de democracia. Neste mesmo período, ocorriam diversas falcatruas eleitorais e repressão aos eleitores com utilização da violência. Essas ações eram geralmente tomadas quando o PRI percebia que o panorama político poderia ser alterado de alguma forma, ameaçando sua liderança. Estes anos foram até mesmo alcunhados de “ditadura perfeita” pelo escritor Mario Vargas Llosa, nascido no Peru.

O Partido Revolucionário Institucional manteve-se relativamente como maioria no Congresso durante as eleições realizadas no dia dois de julho do ano de 2006, demonstrando seu poder como 3º força política mais influente do país. No ano de 2012, o PRI retornou ao poder com o presidente eleito Enrique Peña Nieto.

Relações com o Brasil

Recentemente, Enrique Peña Nieto esteve no Brasil para tratar de parcerias e assuntos referentes ao combate contra os cartéis de tráfico de drogas. O presidente mexicano encontrou-se com a alta cúpula do empresariado de São Paulo e teve por objetivo alinhar uma integração maior das relações entre México e Brasil.

Fontes:
http://educaterra.terra.com.br/voltaire/atualidade/mexico_pri.htm
http://www.band.com.br/noticias/brasil/noticia/?id=100000534893
http://pt.wikipedia.org/wiki/Partido_Revolucion%C3%A1rio_Institucional

Arquivado em: México