Ragtime

Ragtime foi um gênero musical que desfrutou de um pico de popularidade entre os anos de 1895 e 1918. A característica principal do estilo é um ritmo sincopado, denominado como “ragged”. O ragtime começou como música para dança em zonas de prostituição em comunidades afro-americanas de St. Louis e New Orleans – muitos anos antes de ser publicado como uma partitura popular para piano.

Ernest Hogan, o primeiro afro-americano a atuar na Broadway, foi um artista inovador e ajudou a desenvolver o gênero musical, além de ter criado o termo ragtime. O estilo é também uma alteração de uma marcha de piano popular feita por John Philip Sousa, que a fundiu com outros ritmos provenientes da música africana.

Outro nome importante para o ragtime foi Scott Joplin, compositor que se tornou famoso após a criação – em 1899 – da música "Maple Leaf Rag" e de um hit chamado "The Entertainer". As músicas de Joplin foram de extrema influência no revival do estilo em décadas posteriores e são referência de diversos outros compositores devido às linhas melódicas, progressões harmônicas e métricas.

O ragtime ficou em segundo plano com o surgimento do jazz – estilo que ajudou a criar - em 1917, mas ainda contava com vários admiradores. No começo dos anos 1940, algumas bandas de jazz incluíram o gênero em seu repertório, trazendo-o à tona novamente nos vinis que lançavam. Na década de 1950 ocorreu um revival ainda maior, quando uma variedade de músicas de ragtime foi composta, gravada e lançada. Em 1971, Joshua Rifkin trouxe à tona uma compilação de trabalhos de Scott Joplin, que ganhou uma nominação de sua obra para o Grammy Award.

Em 1973, o The New England Ragtime Ensemble gravou “The Red Back Book”, uma compilação de ragtimes de Scott Joplin tocada pelo conservatório de Gunther Schuller – compositor de jazz americano. O álbum ganhou um Grammy Award na categoria de “Melhor Performance de Música de Câmara” e figurou no top de Música Clássica da Billboard de 1974. Naquele mesmo período, outro acontecimento importante foi o lançamento do filme “Golpe de Mestre” (The Sting), levando o ragtime a uma grande audiência com a trilha sonora baseada em músicas de Scott Joplin. O longa-metragem levou a canção “The Entertainer” ao top-5 entre os hits de 1974.

Após estes revivals entre as décadas de 1940 e 1970, músicos novamente começaram a fazer releituras do ragtime e adicioná-lo em suas composições. Entre estes artistas, os mais proeminentes são "The Gallus Brothers", "Inkwell Rhythm Makers", "The Kitchen Syncopators" e "Baby Gramps".

Fontes:
http://udini.proquest.com/topic/scott-joplin/
http://www.imdb.com/title/tt0070735/?ref_=fn_al_tt_1
http://www.dsusd.k12.ca.us/users/scottsh/The%20Ragtime%20Story.htm
http://www.academia.edu/2190442/As_feiras_mundiais_e_a_sua_participacao_na_disseminacao_do_ragtime_nos_Estados_Unidos_e_na_Europa._Artigo_Cientifico_2012

Arquivado em: Música