Schwannoma

O schwannoma, também denominado neurinoma ou neurilenoma, trata-se de um tumor benigno que acomete as células de Schwann, que se localizam no sistema nervoso periférico ou central.

Corresponde a 8% dos tumores intracranianos e 30% dos tumores espinais primários, mais comumente encontrados em indivíduos acima dos 50 anos de idade. Estes tumores podem estar relacionados com a neurofibromatose, uma desordem genética rara.

Localizam-se preferencialmente nas raízes sensitivas dos nervos, enquanto que no crânio, afetam praticamente somente o nervo vestíbulo-coclear e, raramente, na raiz sensitiva do trigêmeo.

Macroscopicamente, estes tumores são estruturas arredondadas, sólidas, bem delimitadas, de crescimento lento, que apenas comprime e nunca invade o cérebro ou a medula espinhal.

As manifestações clínicas ficam na dependência do local onde os schwannomas se encontram. Quando próximos ao meato auditivo, podem levar à surdez progressiva, tonturas, vertigens, perda de equilíbrio, ataxia e dor retroauricular. Também pode haver paresia facial, disfonia e disfagia, em decorrência da compressão de nervos próximos. Além disso, podem estar presentes hipertensão intracraniana e hidrocefalia, devido à compressão do IV ventrículo. Dor radicular, paraplegia e bloqueio do fluxo do líquido cefalorra quidiano são outros sintomas decorrentes da presença de schwannomas.

O diagnóstico pode ser alcançado por meio de exames de imagem, como radiografias contrastadas ou não e ressonância magnética.

O tratamento é cirúrgico, sendo que quando acomete a espinha, a ressecção normalmente leva à solução do problema. Quando afeta o meato acústico, a dificuldade e a mortalidade aumentam com o tamanho do tumor. Uma vez que este tumor cresce lentamente, não responde ao tratamento radioterápico.

Uma das complicações mais preocupantes é  o infarto da ponte, decorrente de lesão da artéria cerebelar anterior inferior. Quando não é possível remover cirurgicamente todo o tumor, o mesmo pode recidivar, agravando o prognóstico. Outro risco cirúrgico envolve a lesão do nervo facial.

Fontes:
http://www.tuasaude.com/schwannoma/
http://en.wikipedia.org/wiki/Schwannoma
http://jornadacontraocancer.blogspot.com.br/2009/10/schwannoma.html

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Neoplasias