Cipreste

Cipreste é um grupo de árvores coníferas da família Crupressaceae, sendo a segunda maior família do grupo, contando com 16 gêneros e 140 espécies. São árvores com distribuição cosmopolita, porém são mais frequentes no hemisfério norte, e não há nenhuma espécie nativa do Brasil. O cipreste é espontâneo na região mediterrânea oriental, mas sua área natural é pouco conhecida, pois é uma árvore cultivada desde a antiguidade. Há registros de espécies de 500 anos.

Ciprestes. Foto: MNStudio / Shutterstock.com

São plantas lenhosas - comumente apresentam o porte arbóreo e raramente arbustivo. A reprodução dessa planta monoica é feita por meio dos estróbilos - os masculinos são pequenos e os estróbilos femininos são terminais em ramos curtos.

Os ciprestes podem chegar a aproximadamente 25 metros de altura. Algumas espécies apresentam forma de pirâmide, outros apresentam a forma de colunas altas, às vezes a casca do tronco é lisa, mas em sua maioria formam placas ou tiras; as folhas são pequenas e sobrepostas, parecendo com escamas cobrindo os ramos; a copa pode ter a morfologia globosa, cônica e irregular.

Estas árvores são amplamente utilizadas em ornamentação e produção de madeira, como em marcenaria, carpintaria e na confecção de instrumentos musicais, devido a sua resistência ao apodrecimento e pragas. A maior parte dessas árvores estão agrupadas nos gêneros Cupressus e Chamaecyparis. São chamadas de coníferas, pois produzem cones onde suas sementes ficam alojadas; em geral os cones são arredondados e tem um revestimento lenhoso semelhante ao couro. Cada fruto pode gerar em média de 8 a 20 sementes por escama fértil.

O cipreste pode ainda ser utilizado para fins medicinais, como por exemplo, o cipreste da espécie Cupressus semprevirens, conhecido popularmente como cipreste comum, cipreste italiano ou ainda cipreste mediterrâneo. Este cipreste tem propriedades antissépticas, sudoríferas, sedativas, diuréticas, inseticidas, adstringentes, calmante, entre outros.

Esta planta possui uma substância chamada tanino, presente em seus frutos, que é especialmente indicado para acelerar a cura de feridas, ajudando a cicatrizá-las e a conter hemorragias. O cipreste também é indicado para o tratamento de problemas circulatórios, uma vez que é observada uma melhora de vasos sanguíneos danificados e diminui a retenção de fluidos corporais. Além disso, o óleo essencial do cipreste é altamente recomendado para os sintomas da menopausa.  Ainda não foram encontrados efeitos colaterais do uso.

Fonte:
http://www.infopedia.pt/$cipreste
http://escola.britannica.com.br/article/481094/cipreste
http://www.biologados.com.br/botanica/taxonomia_vegetal/divisao_coniferophyta_gimospermas_familia_cupressaceae.htm
http://www.nova-acropole.pt/a_cipreste.html
http://www.tuasaude.com/cipreste/