Família Theophrastaceae

Os indivíduos representantes da família Theophrastaceae podem ser observados sob a forma de arbustos ou árvores pequenas. Trata-se de uma família simples com apenas 6 gêneros e aproximadamente 95 espécies (esse número pode variar de 90 a 100, dependendo do autor). No Brasil é possível encontrar pelo menos 10 espécies representantes dos dois maiores gêneros de Theophrastaceae: Clavija com 55 espécies e Jacquinia com 33 espécies.

Theophrastaceae
Theophrastaceae
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Ericales
Família: Theophrastaceae

Ainda de acordo com os cientistas botânicos taxonomistas, existe um gênero que contém aproximadamente 15 espécies que esteve equivocadamente incluído na família Primulaceae, é o gênero Samolus. Atualmente já está realocado em Theophrastaceae.

Theophrastaceae é uma família que não desperta um interesse econômico relevante.

No aspecto morfológico e considerando o habitat em que se encontram, essas plantas podem se apresentar sob a forma de arbusto ou árvores menores (arvoretas). Normalmente a disseminação das sementes ocorre com o auxílio de roedores e aves, atraídos principalmente pelo odor que as flores exalam.

Ainda relevando o caráter morfológico desta família pode-se perceber claramente que as folhas estão dispostas alternadamente, porém aparecem em maior número nos ápices dos ramos, compondo o que seria um falso verticilo. Mas as folhas são simples, podendo ser inteiras ou denteadas e sua nervação é do tipo peninérvea. Observando o limbo dessas folhas é possível detectar outra característica peculiar: há tricomas glandulares presentes neste limbo.

Nessa família dificilmente se observará uma flor solitária ou isolada, normalmente são florescências que estão presentes. Essas inflorescências podem ser do tipo racemo. Quase que todas as espécies são bissexuais, deixando a exceção para as unissexuadas pertencentes ao gênero Clavija. As flores podem ser brancas, amarelas ou roseadas, porém sempre grandes com 4-5 pétalas unidas em um tubo pequeno, curto, cobrindo umas as outras parcialmente.

São flores rotáceas (com a forma de roda), hipóginas (com ovário súpero) e actinomorfas (simetria radial). As sépalas podem estar livres, como na maioria ou presas na base como em Clavija. Os estames aparecem em número de 4 ou 5, que podem estar inseridos à frente das pétalas ou sobre elas, podem ser ainda livres ou conatos na base formando um “tubo”. As anteras se apresentam compondo uma espécie de “agrupamento truncado”. Já os estaminódios também podem ser vistos no mesmo número dos estames, sendo petalóides ou glandulares, alternando-se aos lobos da corola.

O ovário dos representantes de Theophrastaceae é composto de 5 carpelos, é do tipo sincárpico e unilocular. Os frutos são do tipo baga, com muitas sementes incrustadas em polpa gelatinosa.

Bibliografia:
http://en.wikipedia.org/wiki/Samolus
http://www.freewebs.com/rapinibot/embriofitas/parte9.pdf