Encontros vocálicos

Graduação em Letras Português e Inglês (Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2010)

Publicado em 13/03/2019

Para representar um Encontro Vocálico, vejamos abaixo:

P-O-L-I-D-O → alternância de consoantes e vogais

P-O-L-U-Í-D-O → sequência de sons vocálicos

DEFINIÇÃO: Encontro Vocálico é o encontro de uma vogal e/ou semivogal numa palavra, sem consoante intermediária. Existem três tipos de encontros vocálicos:

Ditongo

O Ditongo é o encontro vocálico em que uma vogal e uma semivogal são pronunciadas em uma única sílaba. Por exemplo:

Pai – vogal / semivogal

Sé-rio – semivogal / vogal

Co-ra-ção – vogal / semivogal

Os ditongos podem ser divididos em:

Decrescente: a intensidade do som da vogal (mais forte) decresce para a semivogal (mais fraca). Isso acontece quando a vogal vem em primeiro lugar. É o caso de:

Pão – vogal / semivogal

Mãe - vogal / semivogal

Leite - vogal / semivogal

Crescente: a intensidade do som cresce da semivogal (mais fraca) para a vogal (mais forte). Isso acontece quando a semivogal antecede a vogal. É o caso de:

Linguiça semivogal / vogal

Gênio – semivogal / vogal

Espécie – semivogal / vogal

Ainda nos tipos de Ditongos, dependendo de como acontece a saída do ar, eles podem ser chamados de:

Oral: o ar sai totalmente pela boca, a vogal é oral. Exemplo:

Lei - te

Céu

He – rói

Nasal: parte do ar sai pelas fossas nasais, a vogal é nasal. Exemplo:

Mui-to

Quan-do

Pão

Tritongo

O Tritongo é o encontro vocálico em que uma vogal aparece entre duas semivogais numa única sílaba. Por exemplo:

Uruguai – semivogal / vogal / semivogal

Saguão – semivogal / vogal / semivogal

Paraguai – semivogal / vogal / semivogal

Os tritongos, assim como os ditongos, também são classificados em orais e nasais:

Oral: o ar sai totalmente pela boca, a vogal é oral. Exemplo:

Averiguei

Enxaguou

Quais

Nasal: parte do ar sai pelas fossas nasais, a vogal é nasal. Exemplo:

Saguão

Quão

Enxáguam

Hiato

O Hiato é o encontro vocálico seguidos de duas vogais e que, por serem vogais, são pronunciadas em sílabas diferentes. Por exemplo:

Sa - ú - de

Pa - ís

Ru - im

Referência Bibliográfica:

CUNHA, Celso. Gramática do Português Contemporâneo. Belo Horizonte: Bernardo Álvares S. A., 6a ed.1976. 509p.

LIMA, Rocha. Gramática Normativa da Língua Portuguesa. 27 ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1986. 506p.

PASCHOALIN, Maria Aparecida. Gramática: teoria e atividades. 1. Ed. São Paulo: FTD, 2014. 512p.

Arquivado em: Português