Aplicações Industriais e Laboratoriais do Cromo

Licenciatura Plena em Química (Universidade de Cruz Alta, 2004)
Mestrado em Química Inorgânica (Universidade Federal de Santa Maria, 2007)

O elemento químico de número atômico 24 pode ser chamado de cromo ou de crômio, sendo ambas denominações aceitas. Localiza-se na Tabela Periódica dos Elementos Químicos no bloco intermediário, o que significa que apresenta configuração eletrônica terminada em d, e é classificado como um metal de transição. Mais especificamente, localiza-se no quarto período e grupo dezesseis. Apresenta alta condutividade térmica e elétrica, é dúctil e maleável.

Compostos de cromo possuem aplicabilidade na produção de ferrocromo, eletroplatina, bem como na produção de pigmentação e em curtimentos. As principais utilizações industriais do cromo estão no processamento metalúrgico do ferrocromo, bem como de outros produtos metalúrgicos, destacando-se o aço inoxidável. Em um segundo plano esse elemento é usado no processamento de refratários, de modo a obter-se tijolos de cromo, assim como nos processos químicos para produção de ácidos de cromo e cromatos. “Cromatos são usados na oxidação de vários materiais orgânicos, na purificação de químicos, na oxidação inorgânica, e na produção de pigmentos. Uma grande porcentagem de ácido crômico é usada em revestimentos1.

De modo específico, as principais utilizações do elemento químico cromo, tanto industriais como laboratoriais, são:

  • Na metalurgia, a fim de aumentar a resistência do material à corrosão, em vista de dificilmente oxidar, e para proporcionar um acabamento brilhante.
  • Em ligas metálicas, nas quais se destaca o aço inoxidável, que apresenta aproximadamente 8% em cromo.
  • Em processos de cromagem, que consistem na deposição sobre uma peça, geralmente metálica, de uma capa protetora de cromo, por meio de eletrodeposição.
  • Seus cromatos e seus óxidos são empregados vastamente em corantes e tinturas. Geralmente seus sais são empregados como mordentes, devido às cores variadas que apresentam.
  • Talvez um de seus mais importantes compostos, o dicromato de potássio (K2Cr2O7), é um importante reativo químico usado para a limpeza de materiais da vidraria laboratorial, assim como em análises volumétricas.
  • É também bastante comum o uso do crômio e de alguns de seus óxidos em processos de catálise, como na síntese do gás amônia (NH3).
  • No curtimento do couro também é comum a utilização do cromo, sendo este processo muitas vezes denominado de "curtimento ao cromo".
  • Na preservação da madeira costuma-se utilizar substâncias que se fixam a ela, desse modo protegendo-a. Entre essas substâncias, uma importante é o óxido de cromo (CrO3).
  • Quando no coríndon (α-Al2O3) se substituem alguns de seus íons de alumínio por íons de cromio, é obtido o rubi, o qual pode ser empregado em lasers.
  • Outro importante de seus compostos é o dióxido de crômio (CrO2), o qual é usado na produção do material magnético antigamente empregado em fitas-cassetes para gravação de áudio.

Referências:
1. International programme on chemical safety. Environmental health criteria 61. Chromium. World Health Organization. Geneva, 1988.
RUSSELL, John B.; Química Geral vol.1, São Paulo: Pearson Education do Brasil, Makron Books, 1994.
SARDELLA, Antônio; MATEUS, Edegar; Curso de Química: química geral, Ed. Ática, São Paulo/SP – 1995.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cr%C3%B4mio

Arquivado em: Elementos Químicos