Classificação de Sais Inorgânicos

Licenciatura Plena em Química (Universidade de Cruz Alta, 2004)
Mestrado em Química Inorgânica (Universidade Federal de Santa Maria, 2007)

Este artigo foi útil?
Considere fazer uma contribuição:


Ouça este artigo:

Um sal é todo composto obtido a partir da reação química entre um ácido orgânico e uma base, a qual resultará em um sal orgânico (1), ou entre um ácido inorgânico e uma base, a qual resultará em um sal inorgânico (2). As reações de obtenção de sais, tanto de natureza orgânica ou inorgânica, recebem o nome de reações de neutralização.

Um sal também pode ser definido como toda substância que, em meio aquoso, se dissocia, liberando um cátion diferente de H+ e um ânion diferente de OH-, conforme pode ser visto abaixo na dissociação do sal cloreto de magnésio (MgCl2), que dá origem ao cátion Mg2+ e ao ânion cloreto (Cl-).

De acordo com seu comportamento experimental, um sal inorgânico pode ser classificado em:

  1. Sal neutro: composto resultante da reação de neutralização onde todos os hidrogênios ionizáveis do ácido foram neutralizados sem excesso pelas hidroxilas da base. Não apresentam H+ nem OH- em sua fórmula molecular. Por exemplo, temos o fluoreto de cálcio (CaF2) e o brometo de potássio (KBr).
  2. Sal ácido: composto resultante da reação de neutralização onde nem todos os hidrogênios ionizáveis do ácido foram neutralizados pelas hidroxilas da base. Apresentam H+ em sua fórmula molecular. São reconhecidos também por hidrogeno-sal; é formado por mais de um cátion. Por exemplo, temos o mono-hidrogeno sulfato de sódio (NaHSO4) e o bicarbonato de sódio (NaHCO3).
  3. Sal básico: composto resultante da reação de neutralização onde nem todas as hidroxilas dissociáveis da base foram neutralizadas pelos hidrogênios do ácido. Apresentam OH- em sua fórmula molecular. São reconhecidos também por hidróxi-sal; é formado por mais de um ânion. Por exemplo, temos o cloreto monobásico de alumínio (Al(OH)Cl2) e o fluoreto monobásico de cálcio (Ca(OH)F).
  4. Sal misto: composto que apresenta dois ânions diferentes, onde nenhum deles é OH-, ou dois cátions diferentes, onde nenhum deles é H+. Por exemplo, temos o sulfato de sódio e potássio (NaKSO4).
  5. Sal hidratado: apresentam moléculas de água dando configuração a seu retículo cristalino. O mais comum é o sulfato de cobre penta hidratado (CuSO4.5H2O), o qual apresenta coloração azul no estado sólido ou em meio aquoso devido às suas cinco moléculas de água de hidratação.

Referências:
ATKINS, Peter; JONES, Loreta; Princípios de Química: questionando a vida moderna e o meio ambiente, Porto Alegre: Bookman, 2001.
FELTRE, Ricardo; Fundamentos da Química, vol. Único, Ed. Moderna, São Paulo/SP – 1990.
PERUZZO, Francisco Miragaia (Tito); CANTO, Eduardo Leite; Química na Abordagem do Cotidiano, Ed. Moderna, vol.1, São Paulo/SP- 1998.

Arquivado em: Química