Calvinismo

Pós-doutorado em História da Cultura (Unicamp, 2011)
Doutor em Ciências da Religião (Umesp, 2001)
Mestre em Teologia e História (Umesp, 1996)
Licenciado em Filosofia (Unicamp, 1992)
Bacharel em Teologia (Mackenzie, 1985)

A expressão "Calvinismo" foi aparentemente usada pela primeira vez em 1552, numa carta do pastor luterano Joachim Westphal, de Hamburgo. O calvinismo também é chamado de Fé Reformada, Confissão Reformada ou Teologia Reformada, se caracterizando tanto como movimento religioso protestante, quanto como ideologia sociocultural com raízes na Reforma Protestante iniciada por João Calvino, em Genebra.

João Calvino. Data e autor desconhecidos / via Wikimedia Commons

João Calvino, nascido na França (1509), aderiu ao protestantismo entre 1532 e 1536, tendo passado por Genebra, onde veio a ser considerado o grande “reformador universal”. Participou do Conselho da Cidade, em assuntos eclesiásticos, mesmo sem poder decidir, pois era estrangeiro, mas onde exerceu grande influência a respeito de seu governo civil, ajudando a elaborar leis, fundando a Academia de Genebra (treinado reformadores para toda a Europa) e tornando Genebra o principal centro protestante da Europa. Ajudou a estabelecer grandes reformas na Igreja na cidade, onde trabalhou até a sua morte, em 27/05/1564, deixando um legado imenso e muitas obras publicadas.

Do século 16 até hoje tem se espalhado por toda a terra o cristianismo de orientação calvinista, com muitos seguidores de sua teologia e do sistema presbiteriano de administração da igreja, com o governo coletivo de presbíteros. Na Europa Ocidental, os calvinistas foram chamados de huguenotes (França), presbiterianos (Escócia), puritanos (Inglaterra) e protestantes (Holanda).

Outros teólogos deram prosseguimento à Teologia Reformada e a desenvolveram (Theódore Béze, Martin Bucer, Heinrich Bullinger, Ulrico Zuínglio e outros). Mas, a Fé Reformada leva o nome de Calvinismo por ter sido Calvino o seu principal expoente. Calvinismo é resultado de uma evolução independente das ideias protestantes que nasceram sob a influência de Martinho Lutero.

Calvinistas famosos foram Charles Haddon Spurgeon (o "príncipe dos pregadores"), Jonathan Edwards, Abraham Kuyper, Gordon Clark, Karl Barth. O termo Calvinismo também se refere às doutrinas e práticas das Igrejas Reformadas ou presbiterianas. O sistema calvinista pode se resumir nos chamados Cinco Pontos do Calvinismo, elaborados durante o Sínodo de Dort realizado na Holanda, entre 1618 e 1619, conhecidos pelo acróstico TULIP:

  • T de Total Depravity (Depravação Total)
  • U de Unconditional Election (Eleição Incondicional)
  • L de Limited Atonement (Expiação Limitada)
  • I de Irresistible Grace (Graça Irresistível)
  • P de Perseverance of the Saints (Perseverança dos Santos).

Também o calvinismo defende ideias e princípios morais rígidos, o trabalho e a poupança como duas virtudes a serem valorizadas pelo verdadeiro cristão, valoriza o trabalho e a contenção dos lucros que atraíram vários representantes da burguesia europeia. O calvinismo serviu de ponto de partida e inspiração para que o sistema capitalista se desenvolvesse, com ideias como a de de trabalho árduo, acúmulo de capitais, que impulsionaram o desenvolvimento dos negócios e empreendimentos, criando novas nações ricas.

Referências bibliográficas:

SILVESTRE, Armando A. Calvino: o potencial revolucionário de um pensamento. São Paulo: Vida, 2009.

______. Calvino e a resistência ao Estado. São Paulo: Mackenzie, 2003.

Arquivado em: Cristianismo