Rota fecal-oral

Graduado em Ciências Biológicas (UNIFESO, 2014)

Ouça este artigo:

Rota fecal-oral, ou orofecal, é um termo da área da saúde para designar como é feita a transmissão de doenças que eliminam seus agentes infeciosos nas fezes dos enfermos e infectam novos indivíduos ao entrarem em contato com a região oral. Os agentes infecciosos atacam principalmente o tubo gástrico, apesar de não ser uma regra.

Esse tipo de contaminação abrange agentes etiológicos de diversos tipos, como bactérias e protozoários causadores de doenças, chegando até aos animais nematódeos causadores de verminoses, como a ascaridíase e a ancilostomíase. Os microrganismos bacterianos mais conhecidos são o Vibrio cholerae, causador da cólera; a Clostridium difficile, responsável pela colite pseudomembranosa; o gênero Shigella, causador da shigelose, também conhecida como disenteria bacilar; a Typhi salmonella causadora da febre tifoide; e a Escherichia coli, que causa problemas gastrointestinais. Além desses agentes, alguns vírus também usam a rota fecal-oral para contágio, como aqueles causadores da hepatite A e hepatite E; dos vírus causadores da gastroenterite aguda; e do poliovírus, causador da poliomielite.

A transmissão das doenças pelo o modo fecal-oral está muito relacionada a questões de higiene. A falta de higienização das mãos após o contato com objetos ou superfícies possivelmente contaminados, utilização de banheiros ou realização de atividades como limpeza de excrementos de animais e jardinagem, representam oportunidades de contágio. Crianças pequenas são muito suscetíveis a contaminação, visto que possuem o hábito de colocar objetos e mãos na boca.

Os alimentos a serem consumidos também devem ser higienizados adequadamente antes do consumo, principalmente frutas, legumes e verduras que, quando contaminados, apresentam potencial de risco à saúde.

O saneamento básico precário ou inexistente é um grande influenciador na transmissão das doenças, pois não garante um destino adequado ao esgoto, podendo este entrar em contato com a água limpa utilizada pelos humanos. Os problemas de saneamento são ainda mais impactantes nas zonas rurais, pois a água utilizada pelas pessoas tem origem em poços e rios que podem estar contaminados. Além disso, a transmissão ocorre também através da irrigação das lavouras e do solo, e do consumo direto da água para o banho e lavagem de roupas.

Outra forma de transmissão se dá pelas moscas: o inseto pousa nos excrementos fecais, contamina-se com os agentes patogênicos e os transporta em seu corpo para todas as superfícies que pousar.

Para evitar a transmissão de doenças pela rota fecal-oral deve-se manter hábitos de higiene pessoal adequados, lavar corretamente os alimentos, limpar regularmente superfícies que estejam muito expostas ao contato de pessoas ou animais, beber somente água devidamente clorada e filtrada, evitar evacuar em ambientes abertos, ter em disposição o saneamento básico, sendo a fossa séptica uma alternativa que evita a contaminação.

Referências:

https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4960608/mod_resource/content/0/ContaminacaoExtrinseca2019.pdf

https://pt.wikipedia.org/wiki/Rota_fecal-oral

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Saúde